Pesquisadores treinam vacas para irem ao banheiro para reduzir as emissões de amônia causadas por seus resíduos e experimento dá certo! Os pesquisadores ficaram impressionados com os resultados.

Vacas estão sendo treinadas para salvar o planeta.

Em uma fazenda onde as vacas se alimentam livremente enquanto pastam, o acúmulo e a disseminação de resíduos frequentemente contamina o solo local e os cursos d’água. Isso pode ser controlado confinando as vacas em estábulos, mas nesses locais próximos sua urina e fezes se combinam para criar amônia, um gás de efeito estufa indireto.

Em um artigo publicado em 13 de setembro na revista Current Biology, os pesquisadores mostram que as vacas podem ser treinadas para usar o penico, permitindo que os resíduos sejam coletados e tratados, limpando o celeiro, reduzindo a poluição do ar e criando fazendas mais abertas e amigáveis ​​aos animais.

“Normalmente, presume-se que o gado não é capaz de controlar a defecação ou a micção”, diz o coautor Jan Langbein, psicólogo animal do Instituto de Pesquisa para Biologia de Animais de Fazenda (FBN) na Alemanha, mas ele e sua equipe questionaram esse pensamento.

“O gado, como muitos outros animais de fazenda, é muito esperto e pode aprender muito. Por que eles não deveriam aprender a usar um banheiro? ”

Para treinar bezerros, um processo que eles apelidaram de treinamento MooLoo, a equipe de pesquisa com cientistas da FBN, FLI (Alemanha) e da Universidade de Auckland (Nova Zelândia) trabalhou ao contrário. Eles começaram recompensando os bezerros quando urinavam na latrina e, em seguida, permitiram que os bezerros se aproximassem das latrinas quando precisassem urinar.

A amônia produzida nos dejetos das vacas não contribui diretamente para a mudança climática, mas quando é lixiviada para o solo, os micróbios a convertem em óxido nitroso, o terceiro gás de efeito estufa mais importante depois do metano e do dióxido de carbono.

A agricultura é a maior fonte de emissões de amônia, com a pecuária respondendo por mais da metade dessa contribuição.

“É preciso tentar incluir os animais no processo e treiná-los para seguir o que devem aprender”, diz Langbein. “Achamos que deveria ser possível treinar os animais, mas não sabíamos até que ponto.”

Para encorajar o uso da latrina, os pesquisadores queriam que os bezerros associassem a micção fora da latrina com uma experiência desagradável.

“Como punição, primeiro usamos fones de ouvido intra-auriculares e tocamos um som muito desagradável sempre que urinavam fora”, diz Langbein. “Nós pensamos que isso puniria os animais – não muito aversivamente – mas eles não se importaram. No final das contas, um jato de água funcionou bem como um meio de dissuasão suave.”

Ao longo de algumas semanas, a equipe de pesquisa treinou com sucesso 11 dos 16 bezerros no experimento – que foi publicado na Current Biology.

vacas-indo-ao-banheiro
Imagem: Vacas indo fazer as necessidades no banheiro.

Notavelmente, os bezerros mostraram um nível de desempenho comparável ao das crianças e superior ao das crianças muito pequenas.

Langbein está otimista de que com mais treinamento essa taxa de sucesso pode ser melhorada ainda mais.

“Depois de dez, quinze, vinte anos de pesquisa com gado, sabemos que os animais têm personalidade e lidam com as coisas de maneira diferente. Eles não são todos iguais.”

Agora que os pesquisadores sabem como treinar vacas, eles querem transferir seus resultados para alojamentos de gado reais e sistemas ao ar livre. Langbein espera que “em alguns anos todas as vacas vão ao banheiro”, diz ele.

*DA REDAÇÃO RH.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia