Ultimamente, a liberdade de expressão está sendo deturpada. Muitas pessoas pensam que liberdade de expressão é falar o que quer, da forma que quiser, mas estão enganados. A liberdade de expressão tem um limite, como tudo na vida, precisa passar pelo filtro da responsabilidade.

Você é responsavel e será resposabilizado por tudo o que diz, seja criminalmente, ou espiritualmente, e isso, não é uma questão de cercear a liberdade de expressão, mas de impedir que pessoas “preconceituosas”, “maldosas”, e “mesquinhas”, incitem a violência, o ódio e a crueldade em outras pessoas.

E foi exatamente esse limite que o LÍDER DE IGREJA BATISTA, pastor Marcos Granconato, ultrapassou.

ELE TEM 32 MIL SEGUIDORES NO INSTAGRAM e, segundo o Jornal O Globo, o pastor Marcos publicou um post defendendo que “mendigos têm o dever cívico de passar fome”, supostamente baseado em um texto bíblico (em referência ao versículo 10, do capítulo 3, do livro 2 Tessalonicenses).

pastor

Segundo consta em suas plataformas digitais, o Líder da Igreja Batista Redenção de São Paulo, publica, além de vídeos de suas pregações, conteúdos de cunho armamentista e vende cursos aos fieis que chama de “alunos”.

O pastor publicou uma foto, segurando uma arma, ajustando a mira e, colocou na legenda: “Aproveita que hoje é sabado e comece a correr”.

Depois da grande repercurssão sobre o post sobre os mendigos, ainda segundo O Globo, ao ser questionado por uma série de seguidores, devido ao teor da publicação — que teve mais de 230 comentários —, o pastor limitou as pessoas que poderiam comentar.

O pastor então resolveu postar uma nota de esclarecimento que diz que apesar de O Globo ter o colocado como um líder liberal, ele é mesmo um líder conservador:

Publicações que incitam a violência são recorrentes na conta de Granconato, que tem 4.999 amigos e mais de 20 mil seguidores no Facebook. No Instagram, o pastor tem outros 32 mil seguidores.

A matéria do O Globo ainda mostra outra publicação, onde ele diz que, em “países comunistas, o Evangelho é perseguido, massacrado e silenciado”, enquanto que em “países capitalistas, o Evangelho é livre para buscar seus santos ideais”.

Em postagem também recente, o pastor também publicou uma charge sobre a compra do Twitter pelo bilionário Elon Musk, afirmando que “agora os dois lados vão poder falar”.

Vejam só:

Precisamos estabelecer limites claros para aqueles que estão querendo inverter a verdade a respeito da liberdade de expressão. Não é liberdade de expressão quando você prega mentiras e lança mão de sua popularidade e poder para manipular os fatos e incitar nas pessoas atitudes contraventistas, preconceituosas, e violêntas.

*DA REDAÇÃO RH.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia