Papa pede para que pais “não condenem” filhos gays

No ano passado, o Vaticano declarou que a igreja Católica não pode abençoar uniões do mesmo sexo, agora, o Papa diz para os fieis não condenarem os filhos por conta da orientação sexual. Casar não pode, mas condenar também não pode. Não poder casar na igreja, já não seria uma espécie de condenação?

De acordo com informações do Correio Brasiliense, o papa Francisco pediu, nesta quarta-feira (26/1), para que os pais não condenem seus filhos devido à orientação sexual. O apelo foi feito durante audiência semanal do vaticano.

Francisco mensionou as dificuldades que os pais podem enfrentar na criação dos filhos.

“Pais que veem diferentes orientações sexuais em seus filhos questionam como lidar com isso, como acompanhar seus filhos e não se esconder atrás de uma atitude de condenação”, disse.

“A esses pais eu digo que não se espantem. Há muita dor, muita, mas pensem no Senhor, pensem em como José resolveu os problemas e peçam a José que os ajude. Nunca condenar um filho”, completou.

O Papa disse também que apesar da Igreja não aceitar o casamento a instituição pode apoiar as leis civis que dão direitos igualitários a esses casais.

Francisco já fez outras declarações de apoio à comunidade LGBTQIA+, como a de que ele jamais poderia julgar um gay e que católicos deveriam acolher crianças de casais homossexuais.

No entanto, no ano passado, o Vaticano negou o pedido para que padres pudessem abençoar uniões de casais do mesmo sexo. “Deus não pode abençoar o pecado”, dizia o comunicado.

O que podemos concluir com essa incoerencia é que o Papa não comunga com as ideias retrogradas da igreja, ou, ele vive em meio a um conflito de interesses.

O que vocês pensam sobre isso?

*DA REDAÇÃO RH.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia