A palavra vale prata, mas o silêncio vale ouro.

Luciano Cazz

Quantos apuros já entramos pela boca não é mesmo? Pois é, são aqueles momentos que a gente se pergunta: Porque eu fui falar aquilo? Segurar a ânsia de falar pode ser bem difícil, mas em algumas situações é imprescindível:

1. Quando alguém não é capaz de ouvir a verdade.

Não insista. Quando uma pessoa está disposta a negar a verdade, você arranjará apenas confusão e inimizades. Poupe-se trabalho, guarde para você.

2. Quando a pessoa não quer ser ajudada.

Aqui você passa de intrometido, e ainda conta com a ingratidão de quem você tentou ajudar. Sem falar que corre o risco de ser mal interpretado.

3. Quando existe maldade em nossas palavras.

O melhor é evitar de jogar essa energia no universo. Ela irá escurecer nossa aura e atrair negatividade para nossas vidas. Mais vale falar coisas boas sobre os outros e sobre a vida.

4. Quando o que vamos dizer não acrescenta nada.

Às vezes, dizer o óbvio ou algo que não mudará nada só faz com que façamos o papel do inconveniente. São situações em que podemos ser muito mais legais, calados.

5. Quando existe uma intenção oculta.

Manipular está longe de ser a forma certa de conseguir as coisas. Deixar claro a nossa verdadeira intenção é uma questão de personalidade.

6. Quando desestimulamos os outros de sonhar.

Muitas vezes o que parece distante e difícil para nós pode ser simples para quem sonha. Portanto, se não for para apoiar e dar força, o melhor é ficarmos calados.

7. Quando queremos usar a verdade para ferir.

A sinceridade pode ser usada como uma faca. Mas ferir os outros gera raiva e não atrai nada de bom. Segurar a nossa mágoa calados é a melhor saída até encontrarmos a forma certa de falar.

8. Quando não é verdade.

Mentir é um atentado a realidade. Expõe nosso caráter e faz mal a quem é vítima, sem falar que transforma nosso mundo particular em uma farsa.

Nossas palavras têm um poder incrível, então vamos usá-las para espalhar energias boas no ar, vamos fazer as pessoas felizes, dar elogios verdadeiros, apoio nas horas difíceis, trazer alegrias e muita esperança com aquele conselho salvador ou aquela virada positiva na autoestima.

Deixe sua voz a serviço dos anjos, porque somente falando coisas lindas é que descobriremos as maravilhas que somos capazes de escutar

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Luciano Cazz
"Luciano Cazz é publicitário, ator, roteirista e autor do livro A Tempestade depois do Arco-íris."

COMENTÁRIOS