ÓTIMA NOTÍCIA: Padre Marcelo Rossi reaparece forte após depressão e os fatores fundamentais que o ajudaram a superar o seu sofrimento foi a atividade física e a sua fé inabalável.

O padre Marcelo Rossi, de 53 anos, reapareceu mais forte depois da depressão e chamou a atenção dos internautas pela boa forma física.

O impacto foi tanto, que o padre foi parar nos ‘trending topics’, dos assuntos mais comentados na internet.

O religioso, que é formado em educação física, sempre foi adepto da prática de esportes até que, devido a uma forte depressão que o acometeu em 2013, ficou extremamente magro, deixando o grande público extremamente preocupado com a sua aparência franzina. Ele então revelou que sofria de depressão severa, informação que deixou os fiéis do Brasil muito tristes.

Agora, ele aparece cheio de energia novamente, forte e muito saudável.

A foto com mais comentários referentes ao corpo do Padre Marcelo foi uma em que ele aparece gravando o programa “Batismo de Fogo”. (post abaixo)

“Amados o programa BATISMO DE FOGO foi pura UNÇÃO DE DEUS. Minha pequena flor mostra-nos o teu poder neste hora. Santa Semana”, escreveu o religioso na legenda.

O público vibrou e comentou muito na foto, demonstrando que nem só de tragédia se alimenta o povo, mas sim, todos querem ficar sabendo as notícias boas que estão acontecendo no mundo.

“O Padre tá com um shape milagroso ou eu tô doido?” comentou um internauta.

“Padre Marcelo Horse”, brincou outro seguidor, sobre músculos do padre.

Todo mundo pode sofrer com a depressão até um religioso

Um dos seus hits de sucesso foi Erguei as Mãos, nos anos 90. Com ele, Padre Marcelo virou febre nacional e foi em vários programas de televisão.

Em entrevista ao Fantástico, da Rede Globo, em 2013, ele explicou a perda repentina de peso. Na época, ele afirmou que estava fazendo uma dieta com alface, cebolas e três hambúrgueres por dia. Ele disse ter perdido cerca de 40 quilos, mas não se sentia magro. Depois acabou revelando que o problema era bem maior do que as pessoas imaginavam.

Considerado pelo Vaticano, o ‘Evangelizador do Novo Milênio’, Rossi falou sobre a depressão e como encarava a doença.

“Achava que era frescura. Durante 19 anos da minha vida, e olha, tirei pessoas da depressão levando-as a Jesus, mas eu não acreditava”, lembrou ele.

Superação e exemplo

Durante os anos mais difíceis em que conviveu com a doença, ele falou das consequências, incluindo o desânimo em torno da vocação.

“Durante a depressão, ser padre se tornou uma profissão. Não deixei de ir em nenhum compromisso, mas já não fazia com amor. Sentia que algo estava errado quando o Papa Francisco veio aqui e eu não cantei para ele. Foi aí que me dei conta e pensei: ‘preciso me tratar’”.

O padre é um lindo exemplo de que é preciso saber a hora de pedir ajuda. Desejamos que ele continue se tratando, se cuidando e pedindo ajuda quando precisar porque quem muito ajuda também precisa ser ajudado.

Fique bem, padre, o Brasil precisa da sua força, da sua fé, e principalmente, o povo brasileiro precisa de esperança! As suas palavras de amor e de carinho, nesses tempos de pandemia são fundamentais para todos nós!

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia