Padre batiza 5 irmãos adotados por dois pais no interior de SP

O casal adotou os cinco irmãos para não separá-los e agora festejaram a família no batizado das crianças.

Que cerimônia emocionante! Os dois pais Jhonatan Wiliantan da Silva e do Daniel Rocha Braz – que adotaram 5 irmãos para não separá-los – realizaram um sonho neste domingo (21). O casal finalmente conseguiu batizar as crianças, em Rio Claro, interior de São Paulo.

E foi lindo de se ver, desde as crianças arrumadinhas e alegres até a benção do padre Jocelir – da igreja Nossa Senhora do Caravaggio – aos filhos do casal homoafetivo. Olha o que ele disse quando Jhonatan e Daniel pediram para batizar as crianças na igreja católica:

“Padre Jocelir ressaltou: meu filho, Deus é amor, ele te ama! Se o que você fez por essas crianças não for amor, eu sinceramente não sei o que mais é. E claro dou a bençãos para os seus filhos sim!”, contou o pai Jhonatan, emocionado, em entrevista ao Só Notícia Boa.

A adoção das crianças

Jhonatan e Daniel adotaram cinco irmãos para não separar as crianças. A história foi descoberta pela equipe do SNB em fevereiro deste ano e a vaquinha deles recebeu doações dentro e fora do Brasil. (veja abaixo)

As crianças foram parar em um abrigo após a mãe delas perder a guarda por negligência.

Mas os pais adotivos deram uma lição de amor, solidariedade, empatia e todos os sentimentos mais bonitos que cercam uma família unida. Hoje, com o evangelho dos filhos confirmado, Jhonatan e Daniel disseram que se sentem realizados, “com a alma leve e a gratidão pulsando”.

A celebração de amor e da fé

Jhonatan nos contou que desde o primeiro momento em que ele e Daniel pensaram no batizado, queriam projetar algo único para os filhos.

O casal escolheu a paróquia de Nossa Senhora do Caravaggio, que fez parte da infância de Jhonatan. Ele conta que ao conversar com a comunidade da igreja e contar os planos do batizado, todos acolheram muito bem a família.

O pai disse que ele e o companheiro se sentiram muito felizes em poder realizar um sonho antigo. “Sempre fui muito religioso e conheço a importância de evangelizar as crianças”, contou Jhonatan ao SNB.

Batismo teve momentos inesquecíveis

Os pais estavam em êxtase na manhã deste domingo, antes do batizado. O sentimento de ver toda a trajetória da família até aqui foi de encher os olhos e o coração.

As lágrimas não foram contidas e, entre sorrisos e abraços, a família recebeu o carinho e o amor de amigos, familiares e todos os convidados. “Foi lindo e emocionante para nós dois. Ver as crianças sendo evangelizadas e receber um dos sacramentos mais importantes da igreja não teve preço”, reflete o pai emocionado.

“Mas não só isso. O fato de ser o padre que já conhecia a minha história e vê toda trajetória da minha vida refletida nas crianças foi um momento que realmente perdi meu chão de tanta emoção”, diz Jhonatan.

O casal também reforça o quanto se sente amado pelas pessoas, principalmente após a história deles viralizar. Para a realização da festa, por exemplo, Jhonatan e Daniel receberam muitas doações, para que tudo o ocorresse da forma mais linda possível.

“Ganhamos até o patrocínio das nossas roupas e das crianças. Os padrinhos ajudaram e a Loja Gelsa Noivas pediram que escolhêssemos algo que estivessem a altura das crianças”, contou o pai.

A escolha dos padrinhos

Quanto à escolha dos padrinhos, eles buscaram por pessoas que sempre estiveram protegendo a família e cuidando, de alguma forma, para ele todos se mantivessem unidos e fortes.

“A madrinha do João Miguel, a Eliane, foi escolhida a dedo já que foi ela que recebeu o João no abrigo quando ele era recém-nascido. Quando fomos descobrir, ela era sogra de um amigo de infância e percebemos que realmente estávamos interligados”, justificou o casal.

‘Amor é um ato de coragem’

Jhonatan e Daniel são casados e contam que antes da união não queriam filhos. Tudo realmente mudou quando ele conheceu as crianças: João Miguel, de 1 ano e 6 meses, Iara, de 3 anos, Harry, de 4 anos, Wendel, de 6 anos e Douglas, de 11 anos.

As crianças foram retiradas da tutela dos pais por negligência. Elas são filhas de uma prima distante de Jhonatan. Ele conta que soube da história e resolveu ir até o local para conhecê-las aí não teve volta.

“Eu me apaixonei completamente”, disse o pai. Ele e Daniel então decidiram apadrinhá-las. Na época, eram apenas quatro irmãos: Douglas, Wendel, Harry e Iara.

A decisão de levar os quatro irmãos para casa veio após uma notícia desagradável para o casal: os irmãos seriam separados.

“Eu soube que eles poderiam seriam colocados para a adoção nacional e poderiam ser separados. O João, a Yarah, que são mais novos são o tipo de um catálogo de adoção, mas eu fiquei pensando no maior, o que seria dele, a gente sabe que é difícil a adoção de crianças mais velhas, foi quando eu mostrei interesse em ficar com eles porque eles precisavam de mim”, contou Jhonatan.

O mais novo, João Miguel, veio meses depois, na véspera de Natal, como um grande presente para as crianças. Jhonatan conta que soube que a mãe tinha engravidado novamente e deixado o bebê no mesmo abrigo. Então ele não hesitou em buscá-lo.

Para os pais, a adoção se justifica unicamente em amor, pois “amor é um ato de coragem”, contam.

Em julho deste ano, Jhonatan e Daniel receberam a guarda definitiva dos cinco filhos , o que garantiu que a família deles se concretiza mais a cada dia.

O amor deles provou onda de solidariedade

Jhonatan é operário e Daniel é enfermeiro. Os dois levam uma vida simples e, mesmo com os salários pequenos, fazem de tudo para que nada falte para as crianças. Eles também recebem colaborações com leite, fralda e outras ajudas, para que não falte nada para a família – mesmo porque cuidar de 5 filhos não é fácil nem barato.

“Eu recebo ajuda de leite, brinquedos e muito mais. As pessoas apadrinharam meus filhos”, explica emocionado. “Sem eu saber, as pessoas fizeram uma vaquinha para fraldas quando o João veio para cá”, lembrou.

Jhonatan reforça que não depende das doações. Tudo o que recebe, vem da solidariedade voluntárias das pessoas. Ele ainda ressalta que prefere muito mais que as pessoas ajudem com coisas do que com dinheiro. “Eu tenho medo de as pessoas acharem que estou usando meus filhos”, explicou.

Nós também entramos nessa rede de amor para ajudar a família do Jhonatan e do Daniel! A vaquinha aberta para eles no Só Vaquinha Boa está aberta para dar suporte financeiro e manter a família por alguns meses.

Como 3 dos cinco filhos têm menos de 4 anos, eles ainda precisam de alimentação especial como leite, além de fraldas e acompanhamento médico mais frequente.

Com a sua ajuda, eles vão conseguir terminar de montar o quarto das crianças e também conseguir o que precisam para viver um pouco mais confortáveis.

O site SNB está disponibilizando uma vaquinha para ajudar essa família linda, e nós, também queremos ajudar, por isso, trouxemos essa história aqui para que, se você puder, e queira doar qualquer quantia. É só enviar um PIX [email protected]

Fique agora com as fotos do batizado:


Foto: arquivo pessoal

Finalmente, parece que o amor venceu o preconceito, pelo menos nessa história.

*DA REDAÇÃO RH.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia