Ouvir é ir além do que o outro diz

Elisa Motta
    Ouvir é ir além do que o outro diz, é abrir uma porta para conseguir receber tudo o que ele é sem julgamentos.

Eu aprendi a ouvir escrevendo cartas. Estava atrás da minha expressão individual e encontrei uma nova forma de comunicar. Eu escuto as pessoas. Escuto o que elas dizem e o que não dizem.

É uma habilidade que precisa ser lapidada todos os dias, e desejo imensamente que todas pessoas aprendam.

Ouvir é ir além do que o outro diz, é abrir uma porta para conseguir receber tudo o que ele é sem julgamentos.

Aceitar o caminho, as escolhas e acolher apesar dos pesares.

Cuidar de suas dores e deixar ir.

Ouvir é uma ação, é compaixão pura.

E eu quero te escutar. Quero saber a sua história e te contar como foi que aprender a ouvir mudou a minha vida e pode mudar a sua.

Trabalhar a nossa comunicação é um ato de coragem, significa aproveitar do descuido para tocar quem quer que seja.

E se abrir a possibilidade de deixar a vida mais bonita simplesmente porque você soube e quis se abrir ao outro.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Elisa Motta
Eu escrevo desde criança, fui inspirada por meu avô Hildebrando Affonso de André, o poder das palavras. Sou uma escritora de cartas, escrevo cartas endereçadas para as pessoas que me pedem, todas elas são escritas pensando em uma pessoa especial que me enviou um pedido em particular, mas elas acabam servindo para todos nós! Quer uma carta também? Isa Motta, escritora de cartas, apaixonada por pão de queijo e brigadeiro, mãe da Olívia.