Estima-se que cerca de 1% das mulheres e 3% dos homens da população mundial apresentam transtorno de personalidade antissocial, conhecida como sociopatia. E sem ninguém perceber, eles vivem entre nós como pessoas “normais”, inclusive ocupam cargos de poder na esfera pública e privada.

A diferença entre o psicopata e o sociopata, é que o primeiro nasce com essa patologia e no segundo ela é construída socialmente. Porém, os sociopatas são altamente instáveis emocionalmente, e quando cometem crimes deixam mais pistas pela sua impulsividade, já os psicopatas são frios e calculistas.

Os especialistas explicam que a sociopatia não se trata de uma doença psiquiátrica no sentido estrito do termo, mas que se refere a uma série de comportamentos que são considerados transgressores e agressivos por parte da sociedade, que mesmo assim os veem com leniência ou hesitação.

Para os sociopatas, apenas seus familiares, seus amigos e seus seguidores merecem apreço, desde que não atrapalhem na realização de seus desejos ou delitos.

Por esses motivos, geralmente, os sociopatas são contrários às ideias, aos interesses e aos direitos da maioria da população, uma vez que eles têm uma forte tendência para o egocentrismo exacerbado e o desrespeito às leis.

No entanto, os sociopatas quando são desmascarados acreditam que tudo foi um grande engano ou uma injusta perseguição contra sua pessoa.

Isso não os impedem de continuar mantendo suas piores atitudes: impulsividade e irresponsabilidade, incapacidade para amar, frequentemente manipulam, mentem e burlam as regras, agridem física e psicologicamente os que questionam sua autoridade, suas reações emocionais são miseráveis, não sentem vergonha e se negam aprender com seus erros e experiências passadas.

Por ter a personalidade conturbada, os estudos apontam que os sociopatas são criaturas nervosas e que alteram com facilidade o humor.

Além disso, costumam atormentar ou desestabilizar seus colaboradores ou auxiliares, devido suas dificuldades para se adaptar ao trabalho em equipe.

Apesar disso, os sociopatas são capazes de sentir conexão emocional com determinadas pessoas e grupos, desde que sejam seus admiradores, contudo, continuam sendo indivíduos tóxicos, manipuladores e mentirosos, que usam tais artifícios para esconder suas transgressões e não perder seus privilégios.

Portanto, quase sempre as sabotagens e violações cometidas por sociopatas tendem a ser desorganizadas ou impensadas, pois eles menosprezam sua própria segurança e, sobretudo, a dos outros.

Aliás, esses sintomas são típicos do seu temperamento, que se destaca por descontentamento e raiva.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Sociólogo e Psicanalista