Olhe para a dor com amor. Cure-se e expanda seu ser

Anieli Talon

As dores provenientes de uma relação amorosa são profundas e expansivas! Elas trazem amadurecimento, entendimentos e uma nova compreensão da vida.

Dificilmente alguém sairá ileso da vida sem uma desilusão amorosa! Não há quem não passe pela famosa” dor de amor”. Na verdade, amor não doi, ele é a cura! Mas é colocado nesse sentido porque parte de alguém que amamos muito. E quanto maior o sentimento de amor, maior a dor.

Mas se existe alguém que machuca, existe alguém que cura. E é lindo quando se entende isso.

As dores provenientes de uma relação amorosa são profundas e expansivas! Elas trazem amadurecimento, entendimentos e uma nova compreensão da vida.

Todas as dores na verdade são presentes de crescimento pessoal! Não há nada que movimente mais o ser humano em busca de si do que uma dor, um processo não compreendido pelo ego, uma ferida aberta!

Pense comigo – o cenário perfeito da vida – se todos estivéssemos bem, bebendo champanhe em nossos iates com todas as contas pagas e o amor da nossa vida ao lado, não pensaríamos em profundidade espiritual, em acessar o nosso eu interior, buscar caminhos energéticos de cura e acesso ao ser multidimensional! Que nada! Nem pensaríamos nestas coisas! Na verdade, ficaríamos mesmo presos na matéria e nos prazeres mundanos que muito nos adormecem!

As dores vêm para sacudir este estado de inércia e nos colocar em estado de busca e aperfeiçoamento pessoal!

“Nossa, mas que crueldade!” Você pode pensar! Mas para curar é preciso antes doer. E na verdade, a dor é inevitável, o sofrimento que é opcional. Onde você vai colocar esta dor que é o entendimento do processo de cura!

Ou você coloca a dor em copo raso e pequeno e sente o amargo ou coloca num lago profundo e expansivo e assim passa a entender a sua real função.

Sempre haverá alguém que vai mexer com suas certezas, iludir suas expectativas e frustrar seus sonhos. E na verdade, não foi o outro, foi você quem criou tudo isso. Nós também temos o poder de atrair e magnetizar pessoas que trarão experiências para nossos processos de cura pessoal.

E quando conseguimos curar tais aspectos, passamos para a próxima fase – o encontro do amor maduro.

Os processos da cura costumaM vir acompanhado de alta carga de amor e entendimento. E nesse caminho, é possível atrair um outro ser que também viveu um processo semelhante e hoje se sente preenchido por este mesmo amor.

Neste caso, ambos se atraem para algo ainda mais expansivo – o amor desinteressado, íntegro, bonito, com possibilidade de aprofundamento, respeito mútuo e crescimento.

O universo não dá ponto sem nó. Tudo é perfeito e existe muito amor na criação. Você é um ser de amor, mas para entender isso, algumas dores podem se fazer presentes para esta descoberta.

Olhe para a dor com amor. Cure-se e expanda seu ser!

Quando sentir o amor genuíno em seu peito, e acredite, ele existe, você vai sentir, não tenha dúvidas de que esta força vai magnetizar tudo aquilo que você merece!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS




Anieli Talon
É jornalista, atriz e tem a comunicação como aliada. Escritora por natureza, tem mania de preencher folhas brancas com textos contagiados por suas inspirações.