O sofrimento é sempre um efeito do pensamento errado!

Susana Vieira Ramos

«O sofrimento é sempre o efeito do pensamento errado em algum sentido. É uma indicação de que o indivíduo está em desarmonia consigo mesmo, com a lei do seu ser. O único e supremo propósito do sofrimento é purificar, queimar tudo o que é dispensável e impuro. O sofrimento cessa para aquele que é puro. Não faria qualquer sentido levar o ouro ao fogo depois de as impurezas terem sido eliminadas, pelo que um ser perfeitamente puro e esclarecido não poderá sofrer.» James Allen.

Muito dizem que somos aquilo que pensamos e aquilo que atraímos. Esta é a Lei da Atração. Contudo, nós não podemos escolher diretamente as circunstâncias da nossa vida, mas podemos moldá-las através dos nossos pensamentos.

Somos inteiramente responsáveis pelas circunstâncias em que nos encontramos.

A ignorância e a cegueira não nos deixam ver que a vida é e sempre foi uma ordem justa de acontecimentos, onde a Lei do Karma também não falha. Todas as nossas experiências passadas, boas ou más, são o resultado do nosso ser que está em evolução.

As circunstâncias com que nos deparamos no sofrimento são resultado de uma mente em equilíbrio, pois que uma mente sã cultiva bons pensamentos e, consequentemente, boas ações e um bom caráter.

Quando deixamos de nos lamentar e de culpar os outros pela condição onde nos encontramos, quando deixamos de nos rebelar contra as circunstâncias passadas e passamos a aceitá-las, então erguemos pensamentos fortes e nobres e encontramos uma força interior que nem sabíamos que existia.

O ser humano está na terra para se corrigir e aceitar a ordem divina da vida.

Então, durante este processo de correção e de melhoramento, descobrimos que, à medida que alteramos os nossos pensamentos em relação a nós, aos outros e à vida, tudo o que está à nossa volta começa a mudar também.

Os nossos hábitos mentais influenciam não só as nossas emoções e os pensamentos como também o nosso corpo físico. A nossa mente comanda também o rumo que decidimos dar à nossa vida.

Aqueles que não têm um propósito central na vida, tornam-se presas fáceis da preocupação, do medo e do fracasso.

Devemos criar no nosso coração um objetivo e partir do seu alcance.

Devemos concentrar toda a nossa força mental nesse objetivo e fazer desse propósito um dever supremo, tentando ao máximo realizá-lo.

Não devemos deixar que os nossos pensamentos de dúvida, de medo e de ansiedade nos desviem da nossa meta.

Mesmo que falhemos na realização desse propósito, adquirimos força de caráter que nos irá ajudar a alcançar novos objetivos mais tarde.

Tendo traçado o nosso propósito, devemos traçar um caminho direto para o alcançar, não desviando o olhar para outras direções que nos distraiam, como fantasias passageiras, desejos do ego e imaginações.

Aquele que dominar as dúvidas, o medo e as ilusões com a força do seu pensamento terá derrotado o fracasso.

Cada pensamento que temos é um poderoso aliado e todas as dificuldades são corajosamente enfrentadas e sabiamente superadas.

Tudo o que alcançamos e tudo o que não conseguimos alcançar é o resultado direto dos nossos pensamentos. O sofrimento e a felicidade desenvolvem-se a partir do nosso interior.

A nossa fraqueza e a nossa força são provocadas por nós mesmos e não pelos outros.

Isto não significa que deixaremos de ter situações difíceis ou dolorosas, mas que podemos mudar a nossa postura sobre essas circunstâncias.

Perante um acidente de carro, por exemplo, em que o veículo fica totalmente destruído e eu saio completamente ilesa, posso tomar duas posições: uma, a de vítima que teve um acidente grave; a outra, a de que vivi um milagre pois podia ter sido mais grave.

«Não pode haver progresso nem conquistas sem sacrifício. O sucesso terreno de uma pessoa será proporcional ao que ela for capaz de sacrificar dos seus pensamentos instintivos e confusos, ao quanto ela conseguir focar a mente em prol dos seus planos e em favor das suas resoluções e autoconfiança. Quanto mais elevar os seus pensamentos, maior será o seu sucesso e mais felizes e duradouras as suas conquistas.» James Allen

Os que desconhecem as leis do universo, irão falar de “sorte” ou “acaso”.

Ao verem alguém a alcançar alguma coisa, como alguém que enriquece ou alguém que tem extrema influência, por exemplo, vão falar de “sorte”.

Essas pessoas não conseguem ver as provações, os fracassos e as batalhas que os outros levaram até chegarem ao sucesso. Para tudo o que fazemos existe um resultado.

A intensidade do esforço é a medida do resultado. O acaso ou a sorte não existem.

Dons, poderes, bens materiais, intelectuais ou espirituais são o fruto do esforço – são pensamentos concluídos, objetivos atingidos, visões realizadas.

Quando aprendemos a controlar a mente e a direcionar a energia, tornamo-nos mais calmos, mais serenos e mais focados para atingirmos o nosso objetivo.

Quanto mais tranquila e em paz estivermos, maior é o nosso sucesso, a nossa influência e o nosso caminho para o bem.

Os nossos pensamentos são degraus que nos levam à ascensão e à purificação do nosso caráter.

Estejamos atentos e conscientes da transformação que precisamos de fazer na nossa vida!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Susana Vieira Ramos
Susana Vieira Ramos é Mestre de Reiki, com formação em Vidas Passadas, Leitura da Aura e Anatomia Energética. Iniciou o seu percurso profissional como professora de Português e Filologia Clássica, mas é no desenvolvimento pessoal e espiritual que realiza a sua missão de vida.