O seu sucesso é proporcional ao tamanho do seu amor-próprio!

O sucesso na vida está intimamente ligado ao amor, principalmente o “próprio”.

Somos seduzidos de imediato por quem se dá valor. A gente gosta de gente que gosta de si mesmo.

Amor-próprio é o quanto valorizamos a nós mesmos.

O amor-próprio se revela na maneira como nos tratamos, compondo a nossa personalidade e imprimindo singularidade na forma de ser e estar na vida.

Isso não nos retira a competência de olhar-nos com visão crítica, corrigindo erros e reconfigurando uma versão atualizada de nós.

A evolução depende, em parte, dos erros que cometemos, das experiências que construímos com os acertos que a revisão do caminho traçado até o momento, nos confere a qualidade de “navegador”, condutor do rumo que a vida vai tomar. Essa é a real força do destino, as escolhas que fazemos para nós mesmos.

Não há prêmio nem castigo, mas haverá sempre consequências positivas ou negativas de acordo com nossas ações.

As atitudes criam ondas concêntricas que reverberam no tempo que não esse, como eco a dilatar as fronteiras do tempo.

O sucesso ainda é para alguns um mistério a ser revelado.

Mas para quem o alcançou, não existe enigma. Mas sim o uso de talentos naturais, recursos próprios e autenticidade.

Não podemos confundir amor próprio com vaidade, seria um equívoco.

Vaidade é o excesso com que cuidamos da imagem, a forma exacerbada com que arrumamos o que queremos mostrar e quem nem sempre corresponde o que essencialmente somos ou sequer queremos.

Ter vaidade é ter “verniz social”, cuidar do invólucro que garante apenas a “estreia”, mas não garante o sucesso nessa “turnê” da vida.

A vaidade flerta de perto com a prepotência, arrogância e soberba, que nos roubam a oportunidade de estar atento as oportunidades que a vida oferece aos humildes que sabem que só conquistarão o sucesso, numa longa caminhada com o melhor aproveitamento das horas do dia.

Para utilizar o tempo investindo em seu objetivo final é preciso desenvolver uma relação saudável consigo mesmo.

É preciso ajustar as rotas e entrar em uma sintonia fina com as nossas necessidades, utilizando nossos recursos próprios para realizar o que temos como vocação.

o amor-próprio é um chamado para que acessemos a nossa essência.

Identificar o que gostamos em nós, nos leva a ter prazer em realizar a nossa tarefa.

É preciso aprimorar esse felling para cruzar caminhos sem atalhos que nos leve ao desempenho da nossa missão e do nosso propósito na vida, isso é garantia de sucesso.

Amar-se genuinamente te faz valorizar o seu trabalho e as pessoas que estão com você nesse projeto que é a vida.

O amor nos impulsiona a seguir em frente e, o próprio, constrói pontes que nos leva a alcançar a dignidade e é só quando nos sentimos dignos e merecedores que nos movimentamos para deixar um legado de sucesso nessa jornada da vida.

*DA REDAÇÃO RH. Texto de Fabiano de Abreu Rodrigues, PhD, neurocientista, neuropsicólogo, biólogo, historiador, jornalista, psicanalista com pós em antropologia e formação avançada em nutrição clínica. PhD e Mestre em Ciências da Saúde nas áreas de Psicologia e Neurociências pela EBWU na Flórida e tem o título reconhecido pela Universidade Nova de Lisboa; Mestre em Psicanálise pelo Instituto e Faculdade Gaio/Unesco; Pós Graduação em Neuropsicologia pela Cognos em Portugal; Pós Graduação em Neurociência, Neurociência aplicada à aprendizagem, Neurociência em comportamento, neurolinguística e Antropologia pela Faveni do Brasil; Especializações avançadas em Nutrição Clínica pela TrainingHouse em Portugal, The electrical Properties of the Neuron, Neurons and Networks, neuroscience em Harvard nos Estados Unidos; bacharel em Neurociência e Psicologia na EBWU na Flórida e Licenciado em Biologia e também em História pela Faveni do Brasil; Especializações em Inteligência Artificial na IBM e programação em Python na USP; MBA em psicologia positiva na PUC. Membro da SPN – Sociedade Portuguesa de Neurociências – 814; Membro da SBNEC – Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento – 6028488; Membro da FENS – Federation of European Neuroscience Societies – PT 30079; Contato: [email protected]

*Foto de Hüseyin Topcu no Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Fabiano de Abreu Rodrigues é psicanalista clínico, jornalista, empresário, escritor, filósofo, poeta e personal branding luso-brasileiro. Proprietário da agência de comunicação e mídia social MF Press Global, é também um correspondente e colaborador de várias revistas, sites de notícias e jornais de grande repercussão nacional e internacional. Atualmente detém o prêmio do jornalista que mais criou personagens na história da imprensa brasileira e internacional, reconhecido por grandes nomes do jornalismo em diversos países. Como filósofo criou um novo conceito que chamou de poemas-filosóficos para escolas do governo de Minas Gerais no Brasil. Lançou o livro ‘Viver Pode Não Ser Tão Ruim’ no Brasil, Angola, Espanha e Portugal.