O perdão depende exclusivamente do seu coração

Anieli Talon

O perdão é um ato que não depende do outro. Depende exclusivamente do seu coração. Da sua disposição para perdoar e seguir.
Não há barreira maior que aquela que colocamos em nossos corações, por meio do orgulho, medo, teimosia, ego.

Quando nos despimos disso, dessa necessidade de estar certo, do vitimismo e passamos a compreender que todos os atos e efeitos de nossas vidas foram de alguma forma atraídos por nós, temos uma maior compreensão dos processos, encontramos o entendimento, o caminho da cura e mais sabedoria para lidar com o nosso emocional.

“Sua consciência pessoal é responsável por tudo aquilo que vem para a sua vida e experiência pessoal. É sua consciência pessoal que traz para você o bem ou o mal”. (As Cartas de Cristo).


Você pode imaginar que jamais teria atraído algo parecido pra você, e que aquilo que chegou certamente foi enviado ao endereço errado. Mas, de acordo com as Leis Universais, nada está fora do lugar. Tudo é como tem que ser, tudo é perfeito.

E partir dessa de co-responsabilidade com a realidade é que compreendemos que tais experiências foram atraídas por nos seja para um resgate, uma vivência necessária, uma ação de efeito, trazida pelo seu subconsciente por vezes impregnado com traumas e emoções até mesmo trazido de vidas passadas, que podem irromper sua vida atual.

O perdão é uma arma poderosa, usada por uma alma nobre. E essa nobreza vem da humildade, vulnerabilidade, compaixão e verdade.

É preciso abandonar o preceito de que aquele que nos ofendeu merece todo o nosso ódio, desprezo, frieza e dessa forma devemos ser vingativos.

Não são somente aqueles que nos amam que merecem nosso amor. Na verdade, aqueles que nos feriram são os que mais precisam dele.

A vingança parte de uma fraqueza, de uma ação de ódio que envenena ainda mais as relações, e torna o que já era difícil ainda mais insuportável, podendo resultar em doenças físicas e psicológicas, traumas e novas mágoas. Não há evolução quando não há perdão. Fica como que estagnado, a realidade doente e sem possibilidade de cura para ambos.

O perdão é o mais sincero ato de amor que favorece a cura dos dois lados.


E não, não é necessário conviver com quem o magoou. O perdão não quer dizer “conviva com seu malfeitor”- mas sim, desprenda-se de todo sentimento negativo em relação a esta pessoa!

Há um engano em pensar que perdoar significa voltar a ser como antes e a aceitar a pessoa por perto. Há relações e pessoas tóxicas que o melhor caminho é o desprendimento de tudo o que nos faz mal. O afastamento da sua energia.

Porém, estamos nos transformando a todo o momento, e dessa forma é possível compreender também que as segundas chances são também importantes para as regenerações. Se você sente em seu coração esta necessidade, faça sem pensar no julgamento alheio. Seja livre em suas escolhas.

Estamos na escola da vida onde todos somos passiveis de erro, onde de fato aprendemos com eles, e só mesmo as relações humanas nos colocam em prova.

“Relacionamento é, sem dúvida, a universidade dessa grande escola da vida. ” Prem Baba

Ser mais tolerante e compassivo é matéria de estudo e prova prática.

Perdão é uma palavra derivada do latim que de forma abrangente significa “liberar tudo”. Quando você conseguir soltar o veneno que carrega em seu ser em relação a determinada pessoa, é que de fato você conseguiu perdoar.

Pode não ser tarefa fácil para muitos seres, e isso vai depender do quanto de amor esta pessoa carrega em seu coração.

Amor genuíno, amor ensinado por Jesus Cristo.

Deixar ir é um dos segredos da vida e o perdão faz parte disso. É a chave da libertação, da cura e que permite todo ser avançar!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS




Anieli Talon
É jornalista, atriz e tem a comunicação como aliada. Escritora por natureza, tem mania de preencher folhas brancas com textos contagiados por suas inspirações.