O mundo está cheio de pessoas machucadas, procurando por migalhas de amor que possam compensar todas as faltas.

As pessoas entram em relacionamentos destinados ao desastre, por medo, por carência, e depois reclamam da sorte.

Porque o desespero? Porque essa corrida desenfreada contra o relógio?

Um status de relacionamento não pode defini-lo(a), ou ser seu termômetro de felicidade.

Caramba! Cadê seu amor-próprio?

Você já se encontrou? Já sabe quem é de verdade, já aprendeu a aproveitar a sua própria companhia? Não?
Então, encontre-se antes de querer ser encontrado e comece a ser feliz consigo agora mesmo, se quiser um dia ser feliz com outra pessoa.

Apenas deixe a vida ser e acontecer. A hora certa não está escrita em nenhum livro, não é uma regra. A hora certa é o desejo de um coração em paz que se manifesta em um Universo que nos devolve tudo aquilo que oferecemos ao mundo e aos outros.

Só aceite na sua vida, quem puder, quiser e souber ser verdadeira companhia.

E enquanto isso não acontecer, fique sozinho, não sacrifique sua paz de espírito por nenhuma migalha de atenção ou amor.
Eu não sei você, mas se for para ter o meio termo, eu prefiro não ter nada.

No meu mundo, meu corpo e o meu coração só serão tocados por quem for tão inteiro ao ponto me fazer transbordar.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Jornalista, colunista, filha do Universo e amante da liberdade. Um ser humano que se encanta a cada dia mais com os mistérios da vida e suas dimensões. Escrever pra mim é desejar e eu desejo que seu espirito seja livre e a alma plena. Que o sonhar traga esperança e que a dor traga entendimento. Em minha jornada fiz como missão questionar e explorar os mistérios desse segredo que e viver.