O Bem, me quer tanto, que o mal nunca mais me quis.

Patricia Tavares

O Bem, me quer tanto, que o mal nunca mais me quis.

Quando já possuímos um elevado padrão de amor, estamos capacitados para distribuí-lo para todos, para o mundo.

Conseguimos nos colocar no lugar do outro, e a dor do outro será um pouco nossa também.

Saberemos muito bem nos colocar no lugar do outro. E quando o outro fica feliz, essa felicidade é nossa também. Vibramos como se fosse nossa.

Evolução, maturidade de sentimentos, onde o ego vai pouco a pouco sendo substituído por altruísmo, por sentimentos humanitários. É quando o nosso ser inspira compaixão, generosidade, gentileza, delicadeza com todos os outros seres vivos.

Mesmo em um mundo com certa predominância a hostilidade, competição. Existem muitas pessoas evoluindo e prezando pelos nobres sentimentos.

Evitando serem apenas pessoas de uma sociedade ainda tão doente, que enfatiza o materialismo, a competição.

Pessoas que encontram beleza em cooperar, em serem agentes transformadores no afeto, no amor.

Saem por aí tendo gestos gentis e amáveis com todos. Que abrem sorrisos, tem gestos bonitos. Creem na força da união, do coletivo. Pessoas que abraçam mais do que brigam. Pessoas que beijam e afagam.

Tem muitas pessoas que estão apoiando outras pessoas ao invés de criticar, julgar.

Essas pessoas se juntam com outras semelhantes, e formam correntes do bem, da coletividade do enaltecimento, da boa vontade, do benquerer. Gente que quer muito bem a todos. Que coopera para a cura planetária.

Pessoas assim, acreditam que cada um de nós é especial, único e coopera para a recuperação do amor. Que nenhum dinheiro do mundo, nenhuma posição, cargo profissional, status, ego, vale mais que solidariedade, cooperação e amor.

Estamos todos neste planeta. Tudo e todos se interligam.

Não se iluda, a vida não é só ou principalmente aquilo que vemos, mas principalmente aquilo que sentimos.

Gere amor para você. Em torno de você!

“Quanto mais amor damos mais amor temos para dar o amor não acaba nunca”. (Louise Hay)

Quando temos muito amor em nosso coração, temos muito benquerer.

Queremos que todos sejam felizes, tenham paz, alegrias, sorrisos, e realizem todos seus sonhos. Queremos que todos se curem e sejam felizes.

Vamos dar as mãos e sentir o poder do bem agindo em nós.

O Bem, me quer tanto, que o mal nunca mais me quis.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Patricia Tavares
Sou Psicóloga e Reikiana nível 2, trabalho há 19 anos em consultório com psicoterapia, hipnose clínica. Já trabalhei em hospital, núcleo de violência da mulher. Acredito na vida, no amor, nos bons sentimentos, no perdão, na beleza da alma, na superação, no ressignificar, na humanidade. Adoro escrever e falar sobre sentimentos, superações, motivar pessoas, conseguir promover o melhor, despertar o que possa ser maravilhoso em cada um de nós e libertar pessoas de suas prisões emocionais, com uma nova e especial forma de viver, independente dos acontecimentos da vida.