O amanhã virá, quanto a nós, eu não sei. O nosso próximo segundo de vida só Deus sabe como vai ser.

Resiliência Humana

Por: Cecilia sfalsin

O amanhã virá, quanto a nós, eu não sei. O nosso próximo segundo de vida só Deus sabe como vai ser. As pessoas que estão a nossa volta não são eternas, e de um jeito inesperado talvez, saem sem ao menos dizer adeus.

Partem sem retornos e levam de nós a grande chance de pelo menos ter dito: podíamos ter nos conhecido melhor, ou, eu amo você,ou me perdoe por tudo, ou talvez a esperança de ter a sua presença por mais um segundo que ficou para o depois que nunca mais virá. Há perdas que são repentinas, doídas e pra sempre.

É por isso que eu digo: Valorize quem valoriza você, se ocupe com quem se ocupa com você, PERDOE, abrace quem te abraça até mesmo em suas orações, e administre o seu tempo priorizando em sua vida quem realmente se importa.

No final, a saudade é a pior companhia, e a consciência do que não fizemos pelas pessoas que amamos por falta de tempo, por desleixo afetivo, ou ressentimentos, é pesada, e sem paz. Sim, nada mudou, a vida continua sendo UM SOPRO.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia