Negacionismo: Um mecanismo de defesa para se proteger da ansiedade!

A negação é um tipo de mecanismo de defesa que envolve ignorar a realidade de uma situação para evitar a ansiedade.

Os mecanismos de defesa são estratégias que as pessoas utilizam para lidar com sentimentos angustiantes. No caso de negação, pode envolver não reconhecer a realidade ou negar as consequências dessa realidade.

Se você está em negação, muitas vezes, significa que você está lutando para aceitar algo que parece esmagador ou estressante.

No entanto, a curto prazo, esse mecanismo de defesa pode ter um propósito útil. Pode permitir que você tenha tempo para se ajustar a uma mudança repentina em sua realidade.

Ao dar a si mesmo tempo, você pode aceitar, se adaptar e, eventualmente, seguir em frente.

Mas a negação também pode causar problemas em sua vida, principalmente se impedir que você resolva um problema ou faça uma mudança necessária. Em alguns casos, pode impedi-lo de aceitar ajuda ou receber o tratamento de que precisa.

A negação foi descrita pela primeira vez pelo famoso psicanalista Sigmund Freud, que a descreveu como um mecanismo das pessoas que se recusam a reconhecer fatos perturbadores sobre eventos externos e internos, incluindo memórias, pensamentos e sentimentos. 1

Sinais de negação

Existem alguns sinais de que você ou alguém que você conhece pode estar usando a negação como mecanismo de defesa.

Alguns sinais comuns:

– Você se recusa a falar sobre o problema.

– Você encontra maneiras de justificar seu comportamento.

– Você culpa outras pessoas ou forças externas por causar o problema.

– Você persiste em um comportamento apesar das consequências negativas.

– Você promete resolver o problema no futuro.

– Você evita pensar sobre o problema.

Além desses sinais, você pode se sentir sem esperança ou desamparado.

Em algum nível, você sabe que há um problema que precisa ser resolvido, mas sente que nada do que fizer ou disser fará diferença.

Quando outras pessoas tentam oferecer conselhos ou ajuda, você pode ignorar a preocupação delas fingindo concordar ou dizendo a elas para cuidarem da própria vida.

Por que a negação acontece

Como outros mecanismos de defesa, a negação funciona como uma forma de protegê-lo da ansiedade.

Em alguns casos, pode ser uma maneira de evitar lidar com o estresse ou emoções dolorosas.

Ao se recusar a lidar ou mesmo admitir que há algo errado, você está tentando evitar enfrentar estresse, conflito, ameaças, medos e ansiedades.

A negação serve a alguns propósitos diferentes:

Primeiro, usar esse mecanismo de defesa significa que você não precisa reconhecer o problema.

Em segundo lugar, também permite minimizar as possíveis consequências que podem resultar.

A negação, às vezes, é vista com mais frequência em certos tipos de condições de saúde mental. Pessoas que têm transtorno de abuso de substâncias, transtorno por uso de álcool e transtorno de personalidade narcisista, por exemplo, podem usar esse mecanismo de defesa com mais frequência para evitar enfrentar a realidade de sua condição.

Negar a existência de um problema permite que o indivíduo continue se envolvendo em um comportamento destrutivo sem abordar o problema.

Exemplos de negação

A negação é uma maneira comum de as pessoas evitarem lidar com sentimentos perturbadores. Alguns exemplos:

– Alguém nega que tenha um transtorno por uso de álcool ou substâncias porque ainda pode funcionar e ir trabalhar todos os dias.

– Após a morte inesperada de um ente querido, uma pessoa pode se recusar a aceitar a realidade da morte e negar que algo aconteceu. Esta é uma parte comum das fases do luto.

– Depois de ferir os sentimentos de alguém, você pode se recusar a pensar sobre isso ou tentar encontrar uma maneira de culpá-lo por seu comportamento.

Por exemplo, você pode dizer: “Eu não teria dito isso se ela não estivesse agindo assim!”

Ao negar suas ações, você transfere a culpa para a pessoa que foi ferida.

Alguém com sintomas de uma condição de saúde mental pode evitar pensar sobre isso e não obter ajuda porque não quer enfrentar o problema. Como eles não recebem a ajuda e o apoio de que precisam, sua condição pode piorar com o tempo.

Depois de ser diagnosticada com uma doença crônica ou condição terminal, uma pessoa pode se recusar a acreditar que o problema é tão sério quanto realmente é.

Eles podem, em vez disso, pensar:

“Vou superar isso; não pode ser tão ruim assim.” Infelizmente, essa negação pode interferir potencialmente no tratamento.

Impacto da negação

A negação nem sempre é uma coisa ruim. Ao lidar com algo chocante ou angustiante, estar em negação pode lhe dar um pouco de tempo e espaço para gradualmente, muitas vezes inconscientemente, enfrentar a mudança.

Por exemplo, você pode permanecer em negação até certo ponto sobre um problema de saúde porque não quer enfrentar a possibilidade de ficar gravemente doente.

Em vez de se preocupar desnecessariamente, estar em negação pode lhe dar um pouco de tempo para chegar a um acordo e permanecer calmo enquanto procura o conselho de um profissional de saúde.

Em outros casos, no entanto, a negação pode ser problemática e até prejudicial. Por exemplo, se você permanecer em negação sobre uma condição de saúde e nunca consultar um médico sobre isso, o problema pode piorar.

Da mesma forma, se você estiver em negação sobre os sintomas de uma doença mental, como ansiedade ou depressão, poderá demorar a procurar ajuda de seu médico ou profissional de saúde mental.

Tratamento da negação

Superar a negação muitas vezes depende da natureza do problema. As pessoas muitas vezes chegam a um acordo com a realidade de uma situação por conta própria, com tempo e apoio. Psicoterapia ou grupos de apoio também podem ser úteis.

Na terapia psicodinâmica, aprender a reconhecer e identificar mecanismos de defesa, como a negação, ajuda a melhorar a autoconsciência do indivíduo para entender seu próprio comportamento. 2

Se você suspeitar que a negação pode ser um mecanismo de defesa que o impede de enfrentar um problema, que te traz ansiedade, há algumas coisas que você pode fazer para ajudar a superá-lo.

– Pense por que você tem medo de enfrentar o problema.

– Considere as consequências de não lidar com o problema.

– Tente conversar com um amigo próximo ou um ente querido que possa oferecer uma perspectiva mais honesta e objetiva.

– Trabalhe para identificar os pensamentos distorcidos que podem estar contribuindo para sua ansiedade.

*DA REDAÇÃO RH. Com informações VeryWellMind.

Imagem de capa: Foto de Allec Gomes no Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia