Não se identifique com os problemas, apenas com as soluções!

Iara Fonseca
nao-se-identifique-com-os-problemas-apenas-com-as-solucoes

É preciso transcender os problemas para perceber as soluções que permeiam os instantes mais improváveis.

Quando você aprende a silenciar, observar, refletir, e desfrutar a beleza dos momentos desafiadores você passa a gerar um campo de sincronicidades e milagres em sua vida, e se sente parte de um todo que é muito maior do que qualquer problema.

Eu percebo muitos momentos de felicidade. Obviamente, se a gente fosse feliz sempre, talvez a gente nem valorizasse a riqueza que há nesses momentos.

A felicidade quando é demais, ainda que pareça paradoxal, dá um medo danado. A gente fica com medo de perder aquilo que a gente pensa ser impossível de manter.

Quando nos permitimos acolher o medo, a gente para de desejar que tudo se mantenha permanentemente, pois sabiamente nos contentamos com a impermanência que é a única certeza da vida.

Eu acredito que as nossas melhores descobertas nos assustam como um microscópio que mostra aquilo que a olho nu, não conseguimos ver.

É um instante mágico quando paramos para nos ver por dentro!

Quando nos admiramos e nos percebemos como um fragmento de uma consciência vasta e poderosa nos libertamos do peso de uma existência sem sentido.

Os problemas tão temidos por todos nós, são meros choques que vida nos dá para nos acordar de um sono profundo, onde insistimos em nos manter, para supostamente, nos proteger.

É engraçado como nos esforçamos para preservar um pouco de equilíbrio, e sentimos raiva quando percebemos que controlar tudo o tempo todo é completamente impossível.

Se soubéssemos que a nossa raiva é capaz de transformar o mundo, beberíamos o gosto amargo da crise como quem sabe que a dor está a serviço do processo de evolução, pois ela está dentro de um complexo muito mais vasto.

Essa certeza nos traz o domínio e a convicção de que o melhor está acontecendo agora.

A dúvida, a crise, e até uma depressão um pouco mais leve é a prova da nossa fragilidade, da nossa vulnerabilidade e da nossa ignorância.

É a afirmação do “eu não sei”, que nos liberta da arrogância de se sentir superior por não entender a importância de renascer.

Todos nós desejamos renascer, mas poucos se permitem morrer.

Morrer para as dúvidas, para as objeções, para as reclamações, para o passado, e para a insegurança sobre o futuro que há Deus pertence.

Muitas vezes glamourizamos demais as emoções, mas na verdade, elas são temporárias.

Elas são rápidas, como diz Monja Coen, nós é que nos identificamos e nos apegamos a elas. ‘Elas são espontâneas, o resto é memória’, afirma ela.

Às vezes, nós seguramos a dor e o sofrimento, revisitamos acontecimentos e os interpretamos de modos extremamente perversos.

Culpamos os outros, e transformamos meros ensinamentos da vida em verdadeiros motivos de sofrimento.

Mario Sérgio Cortella, cita Benjamin Netanyahu, quando diz que “a vida é muito curta para ser pequena”.

A vida é algo para engrandecer a mim e a todos que estão a nossa volta, afirma ele.

Nós não somos imortais, sabemos que vamos morrer, a morte é um fato, mas o que realmente importa é o que estamos fazendo da nossa vida, antes que a morte nos surpreenda.

Segundo ele, devemos fazer da nossa vida uma importância que nos faça transbordar, e que alcance o coração daqueles que nos encontram, e os toque de tal maneira que faça com que eles sintam a nossa falta.

Nós nascemos sem manual de instruções, e por não saber como funcionamos, nós sofremos.

Nada pode ser mais importante do que o conhecimento, visto que o autoconhecimento é a única fonte capaz de nos libertar do sofrimento.

Sem o autoconhecimento não conseguimos desatar os nós que nos prendem em uma dimensão infeliz e obscura, pois somos nós quem causamos os nossos problemas, e o fazemos porque ainda somos, ignorantes. Ignoramos a nós mesmos.

Os problemas não são parte da vida, como muitos gostam de dizer. Eles são o que fazemos da vida!

Como lidamos com os acontecimentos reflete em nossa realidade. As soluções estão por aí, acessíveis a quem se dispor amorosamente. É preciso apenas um pouco de cuidado consigo mesmo para provar os verdadeiros milagres que o nosso Deus interior é capaz de desnudar.

Os maiores mistérios do universo estão contidos dentro de nós.

A curiosidade deve ser o objetivo da nossa vida. Não para buscar saber tudo, mas para aceitar que você não encontrará todas as respostas.

Entender que você conseguirá, a partir do momento que você se permitir, acessar o tudo, se esvaziando do nada, que na verdade você pensa que sabe.

O segredo é saber quem você é. Não o self que você ou as situações e experiências da vida te moldaram. Não a autoimagem que você cultiva socialmente, mas o que você realmente é, essencialmente.

Os seres humanos transferem a sua felicidade para algum fato ou situação futura, mas a felicidade está disponível agora, quando nos abrimos para perceber a beleza que há na jornada.

Caminhar é sempre melhor do que ficar parado.

O aprendizado não está em olhar para os lados, mas para dentro.

Devemos tomar nossas vidas em nossas mãos, caminhar com as próprias pernas, colocar a mochila nas costas e sair desbravando os mistérios dentro de nós.

Não é preciso ir muito longe, apenas fechar os olhos, respirar conscientemente e silenciar, já é o suficiente.

Mas o suficiente não é sinônimo de pouco, exige disciplina, e nos pede prática diária.

Não basta fazer essa conexão interior uma vez a cada seis meses, ou uma vez por semana, é preciso que se mantenha uma rotina de cuidados consigo mesmo que sempre passará pelo crivo da consciência.

Pratique o seu ser consciente e esteja consciente da consciência!

O que seria isso?

Se expanda! Se permita! Se entregue!

A vida é bela, você só precisa parar de se identificar com os problemas e se abrir para inspirações que te guiarão até as mais simples soluções.

Parece que tudo isso é muito bonito, mas impraticável, não é mesmo?

Pois eu afirmo que é possível, e digo isso porque sou a prova viva que dá certo!

Confie!

Não duvide!

Não abra brechas para as incertezas!

Tenha convicção de que você pode, de que você consegue, de que você sabe exatamente o que fazer para resolver todos os empasses da sua vida!

Você tem todos os recursos dentro de você!

Sabe por quê?

Porque dentro de você existe um Deus vivo, que está só esperando você o amar como Ele te ama!

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Iara Fonseca
Jornalista, escritora, editora chefe e criadora de conteúdo dos portais RESILIÊNCIA HUMANA e SEU AMIGO GURU. Neurocoaching e Mestr em Tarot. Para contratação de criação de conteúdo, agendamento de consultas e atendimentos online entrem em contato por direct no Instagram.