Não se entregue! Não assassine o seu sorriso para sempre!

Resiliência Humana

Não se entregue! Não assassine o seu sorriso para sempre! Ué! As vezes, falamos sem pensar e necessitamos de perdão. Ninguém consegue vigiar-se o tempo todo.

Por Thiago Grulha

O ato falho virá, o descuido acontecerá e precisaremos saber lidar com os nossos deslizes. Não se trata de ser relaxado, ou de não se preocupar com os próprios erros.

É uma questão de saúde. É um zelo com a alma. Não somos perfeitos.

Carregamos expectativas demais sobre o nosso desempenho. Parece que estamos equilibrando o universo na ponta da nossa performance.

Precisamos ser amados na nossa fragilidade, abraçados no nosso tropeço, acolhidos na nossa derrota. Não podemos garantir as nossas relações prometendo um comportamento impecável. Falaremos mais do que a boca, daremos alguns foras e desapontaremos gente querida.

Os desencontros são inevitáveis!

Então, não deixa a culpa te consumir. Não se enterre por causa do que aconteceu.

Reconheça sua falha! Esteja disposto a se retratar. Tente explicar como se sente! Demonstre o quanto desejaria ter evitado a situação.

Mas, não desmorone! Não se entregue! Não assassine o seu sorriso pra sempre!

Todo mundo tem o seu dia ruim e quem não desenvolve a capacidade de encarar as suas dificuldades pessoais com misericórdia, adoece.

Foto de Crystal Shaw em Unsplash.

COMPARTILHAR




COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia