Não se engane, você ainda vai incomodar a muitos pelo seu jeito de ser.

Tapinha nas costas é até bacana, qualquer um dá, mas lealdade é pra poucos, e isto, é a dedo que a gente escolhe sem fazer rodeios.

Resiliência Humana

Por: Cecilia sfalsin

Às vezes, as pessoas são aquilo que elas se revelam em suas atitudes, e muitas delas são horrivelmente monstruosas e perversas quando insatisfeitas.

Estendem o tapete quando precisam, e puxam quando o seu ego se encontra elevado. Mas uma coisa eu aprendi em toda minha vida: a ser prudente, a não bater palminhas para egos inflados, a não fazer discípulos venenosos, e sim, levar comigo a garantia de que Deus esta do meu lado para o que der vier, e que quando Ele age, não há potestade maligna que fique de pé.

Aprendi também a não comprar briga de ninguém sem saber o fundamento, nem tomar uma causa por minha só para fazer meu nome com ninguém porque caráter é algo que nasce com a gente, e se desenvolve pela honestidade que carregamos pela vida afora sem rodeios, sem máscaras, sem malandragem.

Tapinha nas costas é até bacana, qualquer um dá, mas lealdade é pra poucos, e isto, é a dedo que a gente escolhe sem fazer rodeios.

Quem faz barulho em meio a ira e ao ódio ganha aplausos, mas perde valores. Ganha discípulos, mas perde amigos. Ganha o apoio de alguns, mas perde o respeito de muitos. Essa é a lei da vida, essa é a verdade de Deus. Quem bate palmas pra maldade, amanhã se assusta com ela batendo em sua porta.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia