Não saia do sério, saia de perto de gente chata e vai ser feliz

Prof. Marcel Camargo
nao-saia-do-serio-saia-de-perto-de-gente-chata-e-vai-ser-feliz

Não saia do sério, saia de perto de gente chata e vai ser feliz junto de quem te merece.

Ninguém precisa ser um estudioso social, para notar que o mundo anda a cada dia mais estressante. E toda essa loucura lá de fora acaba atingindo bem dentro da gente, deixando-nos exaustos e, não raro, mal-humorados.

O ambiente externo tem uma influência enorme sobre nossos sentimentos e é por isso que devemos nos cuidar, ainda que a vida lá fora se esqueça de cuidar de nós.

Não é fácil tentar manter o equilíbrio emocional, quando convivemos com pessoas tóxicas e em ambientes carregados de energia negativa.

Hoje, opinar sobre algo, por exemplo, tornou-se perigoso. As pessoas polarizaram os pontos de vista de uma forma muito apaixonada e, por vezes, irracional.

Seja sobre futebol, política, religião, ou um outro assunto qualquer, é quase impossível debater, sem que alguém discorde com violência e ignorância.

Nesse contexto, os relacionamentos se fragilizam, uma vez que parece estar se tornando comum confundir alguém que pense diferente de você com um inimigo seu.

Muitos tomam pelo lado pessoal questões que envolvem opiniões sobre o mundo.

Dificílimo alguém conseguir lidar com o contraditório de maneira equilibrada e madura.

O mais comum é a pessoa nem ouvir o que não lhe agrada e partir para agressões verbais.

E é por isso, também, que as pessoas andam desconfiadas e relutantes em se abrir para os outros, uma vez que não dá para saber em quem confiar.

Não dá para saber até que ponto a amizade será mais forte do que as divergências opinativas. E se o outro usar, de maneira cruel, tudo o que compartilhamos, jogando contra nós as nossas confidências, como munição difamatória?

Essencial, nesse sentido, selecionarmos com muita sabedoria os ouvidos que poderão nos acolher sem hesitações.

Enfim, é necessário que tentemos nos resguardar o máximo de tudo o que causa chateação e nervosismo.

Já temos muitas tempestades para atravessar, ou seja, precisamos nos afastar de quem espalha suas tempestades por onde passa.

Não se desequilibre, não gaste saliva, não entre em discussões inúteis com quem não ouve ninguém além de si mesmo.

Não saia do sério, saia de perto e vai ser feliz junto de quem te merece.

Photo by Jim Flores on Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Prof. Marcel Camargo
Graduado em Letras e Mestre em "História, Filosofia e Educação" pela Unicamp/SP, atua como Supervisor de Ensino e como Professor Universitário e de Educação Básica. É apaixonado por leituras, filmes, músicas, chocolate e pela família.