NÃO PRECISA ME CHAMAR DE MEU AMOR, APENAS ME DEIXA SER PARTE DA SUA VIDA

Murilo Leal

Entendo que não queira me chamar de meu amor. No entanto, eu confesso que essa coisa de insistir que somos apenas amigos tem deixado a coisa bem confusa. Pelo menos para mim que costumava imaginar que amigos não têm tanta proximidade como a gente tem.

Para ser sincera, sempre que diz algo assim eu fico chateada, eu começo a enxergar um enorme muro sendo construído devagar entre nós. E para ser bem franca, eu acho que o que temos é um lance bem diferente de amizade.

É óbvio que não preciso que alguém me assuma para sentir-me amada. Não é disso que tô falando. Isso sim seria desespero. Eu falo mais de poder viver tranquilamente entre todos sendo o que somos quando estamos sozinhos. Seja lá como queira chamar esse status.

Eu lhe disse desde o começo que eu não sei ser metade, que não estou mais na idade de brincar de pequenos romances, que não sei simplesmente viver a vida meio enrolada. Não estou cobrando uma aliança no dedo, apenas mais disposição no coração.

E mesmo quando tenta me dizer que toda essa questão é complicada demais, que está em um “momento muito seu” na vida, que passou por poucas e boas com pessoas que conheceu, na minha cabeça, voam milhares de pensamentos que tenho até medo de descobrir.

Eu sei que decidir sozinho tudo sobre a sua vida é uma opção bem mais fácil, e que é bom a gente manter-se livre de tudo e todos por algum tempo, que estar solteiro te dá mais liberdade, mas sei também que, no fundo, existe em seu coração um desejo enorme de permanecer com alguém nos feriados longos, em ter com quem dividir seu café forte pela manhã, ter com quem conversar nas horas que a vida parece estar dando errado, ter alguém para almoçar e jogar papo fora no meio da semana ou contar como estão as coisas no trabalho ao final do dia. Eu sei que você fala que estamos bem para seu analista.

Gostaria apenas de não sentir mais que estou de passagem. Gostaria de um lugar especial na sua alma, não precisa ser a cadeira cativa, mas um cantinho que faça sentir-me sua. Sei do seu medo de colocar um rótulo em tudo que acontece na vida, do seu medo de me conhecer tão a fundo e não ter mais como voltar atrás. Você não precisa de um tempo para pensar não, precisa simplesmente aprender a não deixar as coisas boas que acontecem na sua vida passar.

Não me importo se não quiser me chamar de “meu amor”, se não se sente-se confortável neste começo, apenas peço que esteja nisso com a maior sinceridade do mundo.

O que existe aqui, entre nós, quando estamos juntos, é intenso e você sabe. Você fala que já testou de tudo no que diz respeito a crushs e amores, mas não é verdade, você sabe que o que teve até hoje foi apenas amor de ocasiões e um pouco de hormônio à flor da pele. Eu to falando de amor real. Eu to falando de algo que ainda não experimentou.

Não precisa me chamar de amor, apenas me deixe ser parte da sua vida.

(Queremos realmente saber a sua opinião. Marque seu crush, amigo ou conhecido. Comente!)

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS




Murilo Leal
Um blog que conta a vida de um casal. A ansiedade de ser feliz juntos.♥ Conheça http://casaldoblog.com.br/