Não permita que ninguém use você como muleta. Não crie dependentes, nem dependa de outra pessoa para se sentir bem.

Ajudar e ser ajudado é inerente do ser humano, nós somos seres sociáveis e precisamos uns dos outros, mas quando você começa a desejar que os outros dependam de você para se sentir útil e indispensável, ou mesmo quando você é quem cria essa dependência emocional em relação a uma outra pessoa, você se apega a uma ilusão.

Quando você consegue finalmente desapegar dessa muleta que é a dependência emocional, você se torna livre e tudo começa a ficar mais leve, mesmo que o caminho seja muito desafiador, você encontra forças dentro de você. Isso se chama superação.

Você pode pedir ajuda, mas não deve exigir que os outros te ajudem.

Você pode oferecer ajuda, mas não deve exigir que as pessoas a aceitem.

Se você sentir que precisa do auxilio e da orientação de alguém que já trilhou o caminho que você precisa trilhar, você deve se aproximar dessa pessoa, mas não deve ficar preso a ela eternamente, o seu objetivo deve ser aprender com ela e não, depender dela.

Aprenda o que os outros tem a ensinar, se o conhecimento que possuem for indispensável para a concretização dos seus sonhos, mas não se demore a aprender as lições, não permaneça agarrado a essas pessoas, não as transforme em uma muleta.

Fique com alguém que te fortaleça até que você consiga caminhar com as suas próprias pernas. Não permaneça ao lado de quem te enfraquece e gosta de te ver dependente.

Terapeutas não devem servir de muletas para você, devem ser orientadores, facilitadores para que você encontre o seu próprio caminho.

As crenças, as doutrinas, as práticas meditativas e de autoconhecimento não são o caminho, são ritos que lembram a existência de um caminho.

Você precisa estar consciente para aproveitar ao máximo o que esses processos e pessoas têm a te ensinar e quando elas já tiverem te oferecido o bastante, dê a si mesmo a oportunidade de seguir em frente com o coração cheio de gratidão.

Solte as muletas e comece a caminhar sozinho (a).

Quando você procura se curar de algo, mas se torna dependente daquilo ou daquele que te curou, você adoece novamente. Para você se curar de verdade você precisa se tornar independente, autoresponsável e autossuficiente.

NÃO SE TORNE DEPENDENTE DOS OUTROS. E também não permita que ninguém use você como muleta.

*DA REDAÇÃO RH. Texto de Juliana Vasilian. Visite o seu Instagram @julianavasilian e o seu canal no Youtube Juliana é terapeuta transpessoal, especialista em Desenvolvimento Humano – Devolvendo o SORRISO DA ALMA
+ de 1000 transformações diárias. CLICA AQUI NESSE LINK PARA SE CONECTAR COM ELA.

Foto de Matthew Henry no Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Especialista em Desenvolvimento Humano Devolvendo o SORRISO DA ALMA + de 1000 transformações diárias Se permita olhar para si