Não perca tempo no que não é para você

Gabi Barboza

Não perca tempo nem saúde mental. Quando você se esforça demais para caber em algum lugar, esse lugar não é para você.

É como aquele sapato apertado que você ouviu “vai ceder” e só te machuca, nunca cede.

Tenho 1,74 de altura e calço 41. Só descobri que era 41 quando usava 40 e alguns ficavam bons, outros não. Isso que já fui da turma do “39 mais larguinho, cabe!”; depois de me machucar horrores “por ser novo”, cabia mesmo. Depois do primeiro 41, que não machucou nem da primeira vez que usei o dia todo, não quis saber de outra numeração.

Ao se esmerar, esmerar, achar que está acertando e nunca ver reconhecimento, isso não é para você. É como o sapato que a gente insiste e só faz machucar. Por mais que você queira, que esteja feliz, se não lhe cabe, não é o seu lugar. Terá que aceitar isso;

Às vezes, acontece mesmo… de estarmos realizadas tentando. Mas se só vem críticas, é momento de repensar. De fazer uma avaliação e ver até que ponto foge ao seu controle conseguir atingir o objetivo.

Se tentamos, tentamos e tentamos, mas não temos resultado esperado, não é para nós.

Sapato apertado não faz bem nos pés nem na vida. Tudo que aperta, em algum momento, machuca. Seja no corpo ou no que nos dizem, no que nos fazem sentir; se ao longo da jornada só vem reclamação… esse lugar não é para você.

Não perca tempo tentando caber onde não é para você. Não perca a sua saúde mental tentando agradar a quem já fez seu julgamento. Aceite que tentou, fez o seu melhor, aprendeu algo; mas não é para você.

Procure outro caminho. Pode parecer atitude de quem não encara a vida, mas é justamente o contrário. A vida exige que saibamos quando chegar e quando partir. Não perca tempo insistindo em ficar onde não lhe cabe.

Precisamos saber agir e saber nos calar. Saber quando é momento de abraçar algo e de deixar para trás. Fácil não é, pois queremos que dê certo. Mas se os meses passaram e a coisa não engrena, é porque deve ser apenas mais uma página da nossa experiência. Do nosso presente e futuro não.

Já nos basta os sofrimentos que vamos enfrentar e são trazidos pela jornada para nos fazer mais fortes.

Insistir no que não é pra gente é arriscado demais. É procurar sofrimento gratuito.

Não perca seu entusiasmo insistindo no que não é para você! Ame-se acima de tudo e não permita que o ego fale mais alto. É ele que nos impulsiona a vencer sempre. Independentemente do que isso nos gera de sofrimento, o ego vai dizer “continue”, mas o amor-próprio dirá “não é para você!”.

Vencer com sapato apertado não é vencer. É machucar-se. é perder saúde mental. O que lhe cabe dá certo. O que é para você frutifica.

O que é seu chegará a você e lhe fará bem, sem você se esforçar demais para que dê resultados.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Gabi Barboza
É graduanda em Psicologia, tem 32 anos. Como o que faz o mundo dela girar, são as pessoas, trabalha com Recursos Humanos. É mineira, bem casada com um Gaúcho lindo. Mora em Porto Alegre desde 2012. Está sempre lendo e ama escrever. Se sente rica, por ter vários livros em uma estante que é o seu tesouro. Ama se engajar em causas sociais, crê que a única coisa que levamos desse mundo, é o que plantamos. E que as boas obras, são fundamentais.