Não mude para agradar ninguém.

Sil Guidorizzi

Não mude para agradar ninguém. Uma hora essas pessoas simplesmente poderão lhe deixar como se enjoa de um doce, poderão lhe esquecer pelo simples prazer de não estarem nem aí pra você.

Cative-se e construa dentro de si aquilo que realmente lhe ergue, lhe ensina, lhe mostra o caminho do amor-próprio e da evolução espiritual.

Não se iguale, não compare não aceite ser alguém que sirva apenas por um instante.

Não mude por imposição de outra pessoa.

Pessoas passam, vão embora e você ficará à mercê do que elas queriam e não do que você realmente precisou ser.

Pessoas que lhe aceitam e se aceitam, são as melhores para se conviver.

Você pode chorar por quem não te compreende, mas não para sempre!

A gente chora porque transborda e transborda muitas vezes por não estar suportando mais aquele peso na alma.

Chorar é libertador.

Não é sinal de fraqueza. É sinal de que somos fortes e precisamos de uma válvula de escape para suprir nossas emoções tão controversas.

Chorar é como se despedir de tudo que trava o peito.

É alivio pros males do coração.

Somos humanos. Não somos robôs. Mas não chore para sempre e não mude para agradar ninguém!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Sil Guidorizzi
Sou Paulista, descendente de Italianos. Libriana. Escritora. Cantora. Debruço-me sobre as palavras. Elas causam um efeito devastador em mim. Trazem-me â tona. Fazem-me enxergar a vida por outro prisma. Meu primeiro Livro foi lançado em Fevereiro de 2016. Amor Essência e Seus Encontros pela Editora Penalux. O prefácio foi escrito pelo Poeta e Jornalista Fernando Coelho. A orelha escrita pelo Poeta e jornalista Ivan de Almeida. O básico do viver está no simples que habita em mim.