Não ignore seus erros. Eles apontam uma direção melhor.

Luciano Cazz

Errar é definitivamente humano, mas assumir erros é uma tarefa que ainda está longe de ser bem realizada. Quantas pessoas você conhece que têm aquela dificuldade de dizer: “Desculpe-me, errei”, e ao invés disso criam uma atmosfera hostil com desculpas furadas e acusações levianas?
Da próxima vez em que você se deparar com alguém que foge das suas próprias falhas, relembre à pessoa essas 10 razões para assumir erros:


10 – Bola de neve de desculpas

Negar um erro é criar uma corrente de desculpas que nunca terá fim, já que nada pode encobrir a responsabilidade de alguém sobre sua falha. Então são duas limitações: o erro em si e a incapacidade de assumi-lo.

9 – Fere o caráter

Além da fraqueza por não assumir seu erro, ainda é possível detectar uma falha de caráter quando desculpas irreais são usadas para acobertar suas deficiências. Pior ainda, quando se é capaz de acusar outra pelo seu próprio erro. Sim, errar é humano, assumir o erro é uma escolha, agora, jogar a responsabilidade no outro, é falta de caráter.

8 – Evita ser injusto com o próximo
E mesmo que o erro passe desapercebido, existe a possibilidade de que, um dia, as consequências recaiam sobre quem não têm a mínima responsabilidade sobre o acontecido. E ser complacente com esse tipo de injustiça é atitude de pessoas que não conhecem suas próprias qualidades e, por isso, não se permitem errar.

7 – Primeiro passo para evoluir

O erro tem uma importância enorme em nossas vidas. Ele é o instrumento de evolução da alma porque é errando que corrigimos nossas ações. Então, se não há aprendizado com a falha, a vida de quem erra se torna um grande tempo perdido.

6 – Possibilidade de correção
Quando a pessoa nega o deslize, nega também a possibilidade de o corrigir da maneira mais eficiente. Isto é, desperdiça a oportunidade de fazer melhor e de crescer como ser humano, o grande objetivo de nossa existência.

5 – Sugere maturidade
Somente uma pessoa madura é capaz de ponderar sobre seus erros com simplicidade e segurança sem esquivar-se da responsabilidade. Agir com genuína naturalidade diante de uma falha, é demonstração de uma personalidade bem resolvida e confiável.

4 – Costume de errar
Quando não se assume um erro ou evita-se suas consequências, acostuma-se a falhar. Funciona mais ou menos como a impunidade da justiça. Se alguém comete um crime e não paga por ele, logo, logo, voltará a repetir a ação.

3 – Viver na realidade
Burlar os fatos dá muito trabalho e desperdiça tempo de vida. Quando negamos uma erro, desviamos da linha natural da vida. Portanto, assumir falhas está intrinsicamente ligado à possibilidade de se ter uma vida real, ao invés de uma vida de mentira.

2 – Peso na consciência
Encobertar um erro gera o medo constante de ser descoberto e tira a calma de qualquer um. Perde-se o foco avaliando possibilidades de ser pego, caindo até em paranoia. Isso diminui capacidades em todos os sentidos, até mesmo qualidade de vida.

1 – Paz interior
Errar tira o nosso sono por alguns dias, mas esconder o erro tira nosso sono para sempre. A coragem para assumir falhas e encarar suas consequências reforça nossa confiança em ser do bem. Afinal, nada melhor do que deitar a cabeça no travesseiro com a consciência limpa de quem fez a coisa certa, mesmo depois de ter feito a errada.

É possível esconder tropeços e enganar aos outros, porém, a realidade sempre será imutável. Por isso, é melhor cometer um erro e assumi-lo para, ainda assim, viver em paz, do que aparentar perfeição e ter um caráter falho, afinal, não existe melhor travesseiro do que uma consciência limpa. Viva feliz. Corrija-se.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Luciano Cazz
"Luciano Cazz é publicitário, ator, roteirista e autor do livro A Tempestade depois do Arco-íris."

COMENTÁRIOS