Não duvide de seu potencial e tenha certeza de que pode sempre chegar mais longe.

Bruna Cosenza

O perigo de permitir que a insegurança se torne o vilão da sua vida.

É normal se sentir inseguro. O problema é quando essa insegurança afeta tanto a nossa vida que passamos a acreditar que nunca somos bons o suficiente.

Eu tive uma fase de vida em que me achava muito ruim em tudo o que fazia, principalmente no que diz respeito ao trabalho. O tempo todo me colocava para baixo, achava que minhas entregas pecavam em qualidade, e isso tudo ia minando cada vez mais a minha autoconfiança.

O problema era muito mais abrangente do que eu conseguia enxergar na época, pois estava relacionado às pessoas com quem eu trabalhava e o ambiente no qual estava inserida. Tudo ornava para que a minha autoconfiança desmoronasse. Até o dia em que a minha chefe da época deixou bem claro que minhas entregas eram ótimas, que o meu comprometimento era muito alto, e que eu precisava confiar mais em mim mesma, pois todos os fatores que faziam com que eu me sentisse insegura não atrapalhavam a minha qualidade de entrega e sim a forma que eu me enxergava.

Depois de tanto tempo não me sentindo bem comigo mesma, aquela conversa me trouxe uma luz no fim do túnel. Naquele dia tive certeza de que o meu maior vilão era “eu mesma”, que me colocava para baixo e não assumia uma postura confiante diante dos outros profissionais ao meu redor. A minha chefe via em mim tudo o que eu não estava conseguindo enxergar por conta da minha autoestima baixa que afetava diretamente a confiança no meu trabalho.

Bom, um tempo depois saí daquele emprego e novos ciclos vieram. Internalizei todos os feedbacks positivos e negativos de meus trabalhos anteriores e, a partir de então, o meu maior objetivo era acreditar em mim em primeiro lugar. Caso contrário, as pessoas não confiariam em mim também. É um efeito cascata muito básico.

Tudo mudou desde então. Eu passei a me sentir muito mais segura em relação ao meu trabalho e não me deixei abalar por coisas que antes me derrubavam completamente. Foi uma virada de página importante, pois entendi finalmente que confiar em si mesmo é um desafio diário e algo que pode ser destruído por inúmeros fatores, como seu próprio chefe ou o tipo de ambiente e cultura que cultivam na sua empresa. Portanto, o mais importante é sempre confiar no seu taco e continuar seguindo.

Se você for um bom profissional e deixar as inseguranças de lado, rapidamente será reconhecido por isso. Não duvide de seu potencial e tenha certeza de que pode sempre chegar mais longe. Enquanto você não der poder e espaço para a insegurança, ela não será nada além de um mero coadjuvante na história da sua vida.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS




Bruna Cosenza
Bruna Cosenza é paulista e publicitária. Acredita que as palavras têm poder próprio e são capazes de transformar, inspirar e libertar. É autora do romance "Lola & Benjamin" e criadora do blog Para Preencher, no qual escreve sobre comportamento e relacionamentos do mundo contemporâneo.