Não crie expectativas e não espere que lhe tragam flores, faça a você mesmo.

Karen Padilha

”O futuro não é o resultado de escolhas entre caminhos alternativos oferecidos pelo presente,e sim um lugar criado. Criado antes na mente e na vontade , criado depois na ação. O futuro não é um lugar para onde estamos indo, mas um lugar que estamos criando. Os caminhos não são para ser encontrados e, sim, feitos. E a ação de fazê-los muda ambos, o fazedor e o destino.” – John Schaar.

É difícil manter o controle em algumas situações que aparentemente, a primeira vista, tira nosso chão, nossa capacidade de pensar fora das atuais circunstâncias, fica difícil respirar, o desespero bate, achamos que toda nossa vida acabou ali e agora.

Pois é, realmente é isso que acontece quando amamos tanto uma pessoa e acabamos esquecendo de nos amarmos primeiro.

Nos entregamos de corpo e alma, algumas vezes invertemos o jogo e começamos a viver uma vida que não é nossa, e sim, do outro. Ficamos á mercê de outra pessoa para tudo.

E quando chega a hora que a vida bate de frente e nos obrigada a olharmos para nós mesmos e enxergar o que estamos fazendo com nós e o caminho que estamos levando, caímos na real e vemos que estávamos vivendo uma completa ilusão e que aquilo que deveríamos estar fazendo ficou parado, estagnado, enquanto estávamos dando tudo o que podíamos a outra pessoa.

Criamos situações e acabamos criando um personagem ilusório que futuramente nos causarão danos, é difícil identificar quando estamos vivendo um relacionamento saudável e quando na verdade criamos toda uma ilusão do que queríamos que fosse, mas que, na verdade, nunca foi, e talvez nunca será. Quando identificamos que tudo o que pensávamos era apenas fruto de nossas imaginação é como se um iceberg estivesse desmoronando em frente de nossos olhos.

As pessoas se enganam diariamente dizendo ” estou à procura de uma pessoa que me complete”. E é aí que está o maior erro, só estamos prontos para viver uma relação quando estamos verdadeiramente completos e não precisamos de ninguém para fazer isso. Quando nos amamos a ponto de nem se quer se lembrar sobre ter alguém. Embora todos nós vivemos a procura daquela pessoa que transforme nossa vida na melhor que possa ser.

Por este motivo muitas relações não dão certo, acredito que por carência muitos começam um relacionamento para apenas não se sentirem em completa solidão, para apenas ter com quem contar, desabafar, compartilhar sonhos e tudo o mais. Quando esses relacionamentos começam alguma das partes irão criar todas as expectativas no outro, irão esperar que o outro lhe traga a felicidade que procura , e infelizmente isso nunca irá acontecer, pois , somente nós podemos trazer a felicidade para nossas vidas.

Falar de relacionamentos é um tanto quanto complicado, existem muitos erros que cometemos e que passam sem que percebamos. E chegado a hora de colocar um ponto final, isso se torna a coisa mais difícil a ser feita. Porque esperávamos que o outro fizesse tudo por nós e nos esquecemos de fazer nós mesmos.

A dor é inevitável, mas é necessária para o aprendizado.

Não crie expectativas e não espere que lhe tragam flores, faça a você mesmo.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Karen Padilha
Sou Karen Padilha natural de Cotia-sp , formada em Introdução a Filosofia ( University of Edinburg – Londres), Introdução a Psicologia ( University of Toronto), Origens da vida no contexto cósmico (USP) e Inglês ( Mayfair School of English- Londres). Áreas como filosofia, psicologia e astronomia são fontes de inspiração para meus projetos. Recentemente acabo de publicar meu primeiro livro , ‘’ O que fizeram de mim? Reflexões sobre traumas e transformações” , pela editora novo século , na categoria de Talentos Da literatura Brasileira. Escrevo para o site ‘’ O Segredo’’, ‘’Kacosmic.com’’, ‘'Entrelinhas literárias’’ e ‘’ Academia do Aprendiz’’. Minha Página no facebook chama ‘’ YOUNIVERSE’’ , meu facebook pessoal ‘’ Karen Padilha’’ e meu instagram ‘’Karenppadilha’'.

COMENTÁRIOS