Nada melhor do que umas férias para pegar um fôlego e começar o ano com força total!

Idelma da Costa

Nada melhor que umas férias no início do ano para pegar um fôlego para o começar de um ano novo com força total para driblar todo e qualquer desafio do decorrer de um ano de muito trabalho e cheio de rotina.

Férias é tudo de bom!

Independentemente de ficar em casa de bobeira, sem horários e sem rotina ou até mesmo viajando e passeando, já é o suficiente para mudar de ares e e aliviar de toda tensão de muitas responsabilidades.

É árduo o caminho da sobrevivência e subsistência.

Mister se faz dar um tempo para nós mesmos para conseguirmos recomeçar com gás total.

O ano novo já começa a mil com várias despesas que fogem da normalidade, tais como gastos com viagens, passeios, comidas típicas de final de ano, Réveillon, IPTU, IPVA, seguro, uniformes e mochilas novas, materiais escolares, livros….

O voltar à rotina é desafiador.

No primeiro dia de serviço, após umas merecidas férias, respiramos fundo para chamar a coragem à tona, pois não é nada fácil.

O corpo se acostuma com a vida boa e logo estranha.

Mas, no decorrer do dia, vamos nos adaptando ao percebermos como nossa cabeça está boa para os afazeres. Assim como andar de bicicleta, quando aprendemos nunca mais esquecemos. E logo pegamos o ritmo.

Acostumamos rapidinho novamente com a correria do dia a dia.

Seja como for. Levar e buscar as crianças na escola, seguir horários rígidos, cumprir metas, traçar e conseguir objetivos, ajudar os filhos pequenos nas tarefas diárias, levá-los e buscá-los nas atividades extracurriculares, dar atenção ao companheiro, cultivar os amigos, visitar os entes queridos, trabalhar com afinco, seja no empresa ou nos afazeres domésticos, fazer compras de supermercado, farmácia, anotar os gastos diários para conseguir administrar as finanças com êxito, não gastando além das possibilidades.

Uma correria só!

E tudo tendo como contrapartida a paz de espírito e o afeto da nossa família que nos dá um gás a mais para que não desistamos por pior que seja a situação que nos envolve.

Ao final tudo dará certo.

O ano terminará com a vitória em todos os sentidos. E com a sensação de realização profissional e pessoal, bem como a sensação de dever cumprido.

O fechar de mais um ciclo com chave de ouro.

A esperança de um futuro melhor e ainda melhor do que já era ao darmos as boas vindas a nossa rotina diária, aceitando-a de braços abertos para torná-la mais leve e agradável e assim começar com o pé direito.

Não há como dar errado. Se iniciarmos na certeza de que tudo dará certo e no futuro próximo de que tudo foi válido.

Não tem preço que pague, o dia em que dirás: Valeu a pena até mesmo os sacrifícios, ao deparar com o futuro próximo promissor, vendo os filhos bem criados, educados, formados e independentes.

Vendo sua vida tranquila fruto de muito esforço e trabalho de anos e anos. E assim restando apenas o aproveitar a vida intensamente num eterno mar de rosas consequência do investimento na educação dos filhos e do trabalhar e muito, pois a vida não pára e passa num piscar de olhos.

Devemos aproveitá-la ao máximo dando o melhor de nós mesmos e com certeza ela irá recompensar todo o esforço, pois nada é em vão.

Podemos até não sermos reconhecidos pela visão humana que é falha e limitada, mas é certo que seremos recompensados pela nossa própria caminhada que dependeu apenas de nós mesmos e de mais ninguém.

E assim iremos cantar com entusiasmo: “Valeu a pena….”

Bons resultados dependerão apenas do nosso desempenho, da nossa dedicação e esforço.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Idelma da Costa
Idelma da Costa, Bacharel em Direito, Pós Graduada em Direito Processual, Gerente Judicial (TJMG), escritora dos livros Apagão, o passo para a superação e O mundo não gira, capota. Tem sido classificada em concursos literários a nível nacional e internacional com suas poesias e contos. Participou como autora convidada do FliAraxá 2018 e 2019 e da Flid 2018.