Mulheres querem honestidade, não joguinhos

Resiliência Humana
Affectionate Couple Looking at Each Other on the rooftop at the sunset

Mulheres querem honestidade, não joguinhos. Joguinhos de relacionamentos não são meu estilo. Eu não quero ter que adivinhar o que você está pensando.

Eu não quero me perguntar se sou louca por supor que você também tem sentimentos por mim. Eu não quero ficar no escuro sem saber o que você quer de mim.

Eu quero que você seja franco comigo. Eu quero que você me olhe nos olhos e me diga como você se sente, independentemente de serem boas ou más notícias.

Eu não quero que você dance com seus sentimentos. Eu não quero que você insista nisso, se você não estiver interessado em namorar comigo, se estiver apenas interessado em uma aventura casual, ou está interessado apenas em uma amizade.

Eu quero que você seja direto sobre como você se sente porque não faz sentido jogar joguinhos mentais.

É muito mais fácil dizer como estamos nos sentindo do que fazer o outro pensar que não sentimos nada.

Tanto quanto seria prejudicial ser rejeitado, eu preferiria ser rejeitado por você do que desperdiçar meses tentando descobrir se você sente o mesmo por mim.

Eu odeio adivinhar joguinhos. Eu odeio não saber o que está acontecendo.

Eu preferiria que você fosse honesta comigo – mesmo que tenha que doer, mesmo que isso signifique ficar com o coração partido e a minha confiança diminuída.

Pelo menos, se você me recusar, isso me dá uma razão para começar a superar você.

Isso me dá uma razão para colocar alguma distância entre nós e começar a olhar em volta para as minhas outras opções.

Se estamos presos em um “quase” relacionamento, não vou perseguir outras pessoas. Eu vou ter meu coração pronto para sair com você. Vou colocar todos os meus ovos na mesma cesta. Eu vou esperar por você e espero que você tenha a mesma ideia.

“Quase relacionamentos” são um completo desperdício de tempo.

Eu não quero viver em um conto de fadas por alguns meses, supondo que vamos acabar vivendo felizes para sempre.

Eu prefiro conhecer a verdade fria e dura. Eu prefiro saber que você não está interessado em mim logo de cara, então eu não acabo me apegando a você.

Afinal, quanto mais tempo demoro para descobrir como você se sente em relação a mim, mais meus sentimentos por você estão crescendo, crescendo e crescendo.

Descobrir que você não me quer dói muito mais depois de meses atrás de você do que no começo. É por isso que eu preferiria saber o que você está pensando desde o começo.

Eu preferiria ser rejeitado e chorar por algumas semanas do que ficar imaginando o que poderia acontecer entre nós por alguns meses.

Eu preferiria ouvir você admitir que não quer nada comigo do que desperdiçar meu tempo correndo atrás de você quando você secretamente não quer nada comigo.

Eu prefiro saber como você se sente sobre mim desde o início do que passar meses assumindo como você se sente e descobrir que eu estava errado.

*Com informações de Thought Catalog. Livremente traduzido e adaptado: REDAÇÃO RESILIÊNCIA HUMANA.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia