Mulher com Síndrome de Down venceu o COVID-19 após 22 dias hospitalizada.

Resiliência Humana
mulher-com-sindrome-de-down-venceu-o-covid-19-apos-22-dias-hospitalizada

Mulher com Síndrome de Down venceu o COVID-19 após 22 dias hospitalizada. Ela é mais forte que o vírus!

Hilda, também conhecida como “gringa”, provou ser uma mulher forte e lutadora que surpreendeu a todos com seu desejo de viver. Ela conseguiu voltar para sua família depois de quase um mês lutando por sua vida.

O coronavírus pode atingir todos nós. Mas enquanto todos estamos sofrendo com essa pandemia global, há pessoas que foram muito mais afetadas do que o resto da população.

Adultos mais velhos e pessoas com condições médicas anteriores são as vítimas favoritas dessa doença amaldiçoada, mas não é uma regra; portanto, quando uma dessas pessoas consegue superá-la, resta apenas celebrar e agradecer por sua força e determinação em sobreviver.

É o caso de Hilda, 56 anos, tem Síndrome de Down e, embora essa condição não afete o sistema respiratório, afeta outros órgãos do corpo, como o sistema digestivo e o coração, bem como a capacidade de receber e suportar tratamento.


ADOM

Mas «a gringa» provou ser uma mulher forte e lutadora que surpreendeu a todos com seu desejo de viver.

Conforme relatado pela Down Mendoza Association (ADOM), a mulher foi hospitalizada por 22 dias e isolada de sua família por conta do seu tratamento contra o coronavírus.

Após uma árdua batalha, no dia 9 de julho, ela recebeu alta pelos médicos que a trataram, publicou o La República.

Hola a todos! Feliz día de la Independencia! 🇦🇷 Queremos celebrarlo con esta gran noticia!⤵️Ella es Hilda, alias "…

Posted by ADOM on Thursday, July 9, 2020

Camila, uma das sobrinhas da “Gringa”, comentou na publicação:

“Minha tia é meu grande orgulho. Ela envia um grande abraço a todos”.

E a ADOM respondeu: “Muito obrigada, Camila. Também enviamos um grande abraço. Nos enche de felicidade que ela está recuperada! E também leva paz e esperança às famílias de pessoas com Síndrome de Down.

Histórias como a de Hilda servem de lição e motivação para todos que estão com medo da doença. Preenche nossos dias com otimismo.

Mas não podemos deixar de pensar o tanto que é angustiante e horrível ter que ficar internado com risco de morte por 22 dias!

Não esqueçamos jamais disso!

Cuidem-se!

Se puderem, fiquem em casa!

Se não puderem, usem máscara! Respeite o próximo e a si mesmo!

*Tradução e adaptação REDAÇÃO RH. Com informações UPSOCL

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia