Mulher alagoana com 117 anos deve entrar no Guiness como a mais velha do mundo

Resiliência Humana

Ex-agricultora e muito bem de saúde, mesmo sendo desregrada com a alimentação e com seu vício em cigarro, chega aos 117 anos e ainda quer mais, quer entrar no Guiness!

Josefa Maria da Conceição, Moradora de Pilar, na Grande Maceió completou 117 anos no dia 2 de fevereiro e é um ano mais velha que a japonesa Kane Tanaka, que, aos 116 anos.

Em entrevista ao Universa Uol, ela disse que está muito bem e que ainda tem muito o que viver!

“Graças a Deus tô muito bem de saúde, não sinto nada”, disse dona Josefa.

Ela não é de falar muito, mas tem muitas memórias do passado, e apesar da idade ainda é lúcida e tem apenas uma leve dificuldade para andar, e vai se apoiando nas paredes ou recebe a ajuda de alguma pessoa!

Teve 22 filhos e hoje mora com dois deles, que apresentaram os documentos para o Guinnes e esperam a aprovação.

Desses 22, apenas 13 passaram dos 6 meses de idade, e hoje, somente 4 estão vivos. Netos, já perderam as contas!

Mas dona Josefa guarda um hábito incomum para quem chega a uma idade centenária: fumar. “Fumo, e muito”, revela, entre um cigarro e outro. Mas o fumo não é desses industriais “cheio de porcarias”, mas sim de palha.

“Não gosto desse cigarro, nunca gostei”, disse ela ao Uol.

Quando perguntada se a vida guarda algum segredo para a longevidade, ela diz que não, que foi Deus mesmo que a quis aqui até hoje!

De acordo com o médico Dr Renato Rezende, ela compareceu para uma consulta queixando de uma ferida no nariz e foi diagnosticado um câncer de pele, mas que na idade avançada não seria necessário tratamento.

“Ela esteve no meu consultório há um tempo atrás com uma pequena lesão, ferimento na face, mas que pela idade não justifica mexer. Ela é lúcida, consciente, tem lembranças do passado e se alimenta sozinha. É uma pessoa extremamente saudável para os 117 anos”, contou.

E alerta indignado que é muito raro alguém como ela ter conseguido chegar saudável até essa idade:

“É uma pessoa pobre, sem nenhuma cultura para se prevenir, fuma até hoje. Embora isso [fumar] não deva ser nenhum estímulo para uso de cigarro, é incrível como ela com essa idade ainda fuma e não tem nenhum problema de saúde”, se indignou.

*Mais informações em Universa Uol. Adaptação REDAÇÃO Resiliência Humana.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia