Mexicano cria torres capazes de purificar o ar

Resiliência Humana

Um jovem mexicano criou uma torre com microalgas, que tem a capacidade de filtrar o ar como 360 árvores juntas fazem.

Carlos Monroy Sampieri, é um jovem mexicano que criou torres com filtros de microalgas que podem filtrar o ar com dióxido de carbono para transformá-lo em oxigênio, da mesma forma que as árvores.

Sob o nome de BIOURBAN , essas torres operam sob um sistema de biofiltração de poluentes atmosféricos, capturados e filtrados por microalgas que, através da fotossíntese, transformam dióxido de carbono em oxigênio, melhorando a qualidade do ar.

Além disso, durante esse processo, as torres ejetam biomassa que pode ser usada para fabricar biocombustível ou como composto.

As torres são equipadas com sensores que monitoram a qualidade do ar e são autossustentáveis porque funcionam com energia solar.

UM FILTRO QUE VOCÊ JOGA E CONTAMINA E, NESTE CASO, MICROALGAS JÁ EXISTEM E ESTÃO NO AMBIENTE. ISSO NOS AJUDA A FABRICAR PRODUTOS SEM CONTAMINAÇÃO.

TUDO TEM UM PRINCÍPIO BIOLÓGICO, É POR ISSO QUE USAMOS ORGANISMOS VIVOS. NÃO ESTAMOS ALTERANDO A PEGADA AMBIENTAL, NÃO GERAMOS LIXO OU ALGO QUE REQUEIRA UM PROCESSO QUE CONTAMINA”.

… Comentou Monroy em entrevista ao Conecta, o site de notícias do Tecnológico de Monterrey.


(Imagem tirada de facebook.com/Biomitech).

Atualmente existem quatro modelos dessas torres:

Biourban 1.0. Para uso interno.
BiurbanCinzeiro. Para interiores, capaz de receber pontas de cigarro e biodegradá-las.
Biourban 2.0. Para uso interno e externo.
Indústrias Biourban. Especial para caldeiras industriais.

Com o seu Biomitech comece ,Monroy Sampieri, ele ganhou o Heineken Green Challenge , que foi entregue durante o festival de empreendedorismo INCMTY 2018, organizado por Tec de Monterrey.

Com informações do Tec de Monterrey e Themazatlan Post. Livremente traduzido e adaptado por REDAÇÃO Resiliência Humana.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia