Meu equilíbrio vem de Deus

Eu aposto na felicidade que Deus proporciona em meu viver, porque meu equilíbrio vem Dele.

Resiliência Humana

Por: Lande Bomfim

O outono se foi com o vendaval levando as folhas secas da estação, assim como também nós que, no decorrer dos dias, deixamos que se levem nossos vendavais existenciais.

Chegou setembro… a primavera nos encanta com suas flores e cores. É tempo de começos, colorir a vida como a mais bela estação a desabrochar.

Mas, quando chegar novembro, meu doce e esperando novembro, ah, viverei com ele as chuvas da estação, que alagarão de acontecimentos bons o meu coração e, logo no primeiro dia, o amanhecer virá me acordar com o Sol iluminando a minha janela. Será meu aniversário, quando viverei mais uma primavera.

Quero me surpreender em cada amanhecer de mim mesma: parar diante do espelho e ver diante dele que a melhor idade é agora.

Porque estou no tempo que sabe equilibrar e harmonizar sonhos, ilusões, autoestima, e enxergar com maturidade a mulher linda, exuberante que se põe a sonhar como adolescente, que na inocência do seu eu acredita nas possibilidades de um amor verdadeiro, nas amizades sinceras, no brilho da Lua e na justiça do Sol que ilumina, sem privilegiar as pessoas.

Noutras imagens, vejo o reflexo da mulher madura que me tornei, que não enfeitiça, mas encanta. Na mulher que acredita ter tempo para sentir novas emoções, sem precisar justificar ao mundo que cobra tanto que sejamos diferentes de nós mesmas. Eu aposto na felicidade que este Deus proporciona em meu viver, porque meu equilíbrio vem de Deus.

Então, que chegue novembro, que venha inteirinho de emoções… doce, com todas as doçuras da essência das coisas que estão no nosso paladar, estão aos nossos olhos, no nosso sentir, no nosso toca.

Meu mês é novembro, meu doce novembro! Venha experimentar!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia