Menina morre depois de sofrer maus-tratos por parte dos pais – mas deixa um bilhete que vai partir seu coração

    Resiliência Humana

    Esta é a história de Lisa; uma criança nascida em circunstâncias que nenhuma criança merece, com uma família que ninguém deveria ter. É uma história de ficção, mas inspirada em fatos.

    Todos os dias, dezenas de milhares de crianças são abusadas em suas próprias casas – isso é algo completamente inaceitável. Esta não é apenas uma história sobre Lisa; também diz respeito ao seu irmão. Para dizer sem rodeios, diz respeito a cada criança, em todo o mundo, que sofre em silêncio.

    Lisa nasceu em um subúrbio de Londres, em 2004.

    Já havia um menino na família, o irmão mais velho de Lisa, John, que tinha apenas um ano de idade quando Lisa chegou.

    Não demorou muito para que Lisa e John se vissem com uma família adotiva, depois de os assistentes sociais terem considerado que seus pais naturais não podiam dar aos filhos o cuidado de que precisavam.

    Mas, depois de apenas alguns anos em sua nova família, aconteceu de Lisa ter sido vítima de abuso sexual nas mãos de seu pai adotivo.

    Como resultado, John e Lisa voltaram a viver com seus pais biológicos, mais uma vez.

    No entanto, sua mãe natural não queria cuidar de Lisa; ela a via mais como um problema. Apesar de Lisa ter apenas seis anos de idade, sua mãe acreditava que seu comportamento era inadequado e sexualizado. Como resultado, ela escolheu discipliná-la fisicamente, em vez de mostrar seu amor e cuidado.

    John também era agredido regularmente, mas foi Lisa quem recebeu o tratamento mais severo.

    Com o passar dos anos, as coisas continuaram a piorar. Tornou-se tão ruim que Lisa não era capaz de participar mais da ginástica escolar. Ela não se atrevia a mudar de roupa na frente de seus colegas de classe, para que não vissem as dezenas de cicatrizes e marcas que adornavam seu corpo desnutrido.

    O assistente social da família às vezes telefonava, mas, como a mãe lhe dizia que a família estava prosperando, não foram feitas visitas domiciliares. O abuso continuou, e a inclinação íngreme influiu em climas cada vez mais duros.

    Cresceu até o ponto em que Lisa estava sendo chutada e socada. Pior; às vezes, instrumentos eram usados. Tubos de aço, um martelo … seu pai, uma vez, pegou um pequeno machado. Para além do castigo físico, a mãe de Lisa usou seu corpo como uma tela para palavras abusivas.

    Ela costumava desprezar Lisa escrevendo termos como “prostituta”, “puta”, “incesto” e “esquisita”.

    Lisa estava fraca e começou a se tornar perigosamente desnutrida. Seu irmão tentava sempre dar a ela a sua comida, mas, quando ele foi pego fazendo isso, também foi espancado. Mesmo assim, a violência contra ele não era tão grave quanto a que Lisa sofria diariamente.

    Em uma ocasião, a mãe de Lisa a atingiu com tanta força que ela fraturou vários ossos da mão.

    Depois que a mãe foi hospitalizada com machucados causados por ela mesma, os serviços sociais começaram a suspeitar.

    Durante uma visita, feita duas semanas após esse incidente, os serviços foram apresentados ao filho dos casais. Ele estava bem vestido, seu cabelo penteado. Independentemente disso, os assistentes sabiam que algo estava errado. Quando eles perguntaram a ele onde estava a irmã mais nova, ele simplesmente balançou a cabeça.

    Depois de um curto período de tempo, os assistentes deixaram a casa. Eles voltaram logo depois; desta vez, tinham a polícia com eles.

    Eles realizaram uma busca na casa velha e suja. Foi então que eles encontraram um armário, e abriram as portas para dar uma olhada no interior, e encontraram algo que nenhum deles jamais poderia esquecer.

    Dentro do armário, deitada em uma poça de fezes e de urina, estava Lisa. Seu corpo estava em um estado tão ruim que dificilmente podia se levantar.

    A jovem foi levada imediatamente ao hospital. Lá, vários médicos fizeram o melhor para mantê-la viva. Mas o corpo de Lisa desistiu.

    Enquanto estava no hospital, ela permaneceu quieta. Ela faleceu depois de três dias, com a idade de nove anos.

    Exatamente do que Lisa morreu permanece um mistério. Há muitos que acreditam que foi simplesmente a falta de amor, nutrição e ternura. Ela não tinha motivos para se manter viva, e então deixou-se ir.

    Depois, a polícia fez outra busca na casa à procura de evidências para usar contra seus pais. Foi então que eles encontraram um bilhete amassado sob seu travesseiro.

    O bilhete dizia:

    “O que eu fiz de errado? Tudo o que eu desejava era que minha mãe e meu pai me amassem. Assim como os pais dos meus colegas os amavam. Não sei por que nunca morri. Eu sempre tentei ser educada e fazer as coisas como minha mãe me pedia. Mas eu sempre fui uma decepção, e pessoas como eu não merecem viver “.

    Os pais de Lisa receberam longas sentenças. John foi levado para uma nova família, que o ama e está preparada para lhe dar tudo aquilo que uma criança deve ter.

    Infelizmente, o mesmo não pode ser dito sobre Lisa. Falharam com Lisa várias e várias vezes. Sua família, os serviços sociais, sua escola e sua família adotiva.

    Todas as crianças merecem ser amadas. Apesar disso, crianças são abusadas em todo o mundo; a cada segundo, a cada minuto, a cada hora de cada dia.

    Uma criança tem o direito de viver em uma casa livre de violência. Eles precisam de amor, cuidados e atenção – algo tão simples como um abraço pode valer mais do que você poderia imaginar.

    Por favor, compartilhe esta história com todos os seus amigos no Facebook. Vamos espalhar a palavra com a esperança de fazer a diferença.

    *** A garota na foto acima não tem nenhuma relação com o acontecimento discutido neste artigo.

    FONTEBr Newsner
    COMPARTILHAR

    RECOMENDAMOS





    COMENTÁRIOS




    Resiliência Humana
    Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia