Lições do COVID: a vida é curta, a morte é certa e riqueza mesmo é ter saúde!

Aprendi com a Covid que os empregos são temporários, que nada é permanente e que o amanhã não é garantido.

Aprendi que tudo acontece rápido demais e que devemos valorizar aquilo que realmente importa e, mais ainda, a nossa família.

Aprendi que o mundo precisa de mais empatia e que é urgente varrer pra longe toda e qualquer ignorância.

Aprendi que precisamos ser mais humanos e menos mundanos e, que, sem Deus não somos nada, ou apenas um pontinho quase imperceptível na imensidão do Universo.

Sempre olhei para vida como uma grande escola que, continuamente, nos envia liçoes primorosas, com riqueza de detalhes e bem por isso, acredito que o covid19 veio para alertar as pessoas a viverem com mais humanidade, a valorizarem o ar que respiram e, principalmente o pouco tempo que dispõem, mas infelizmente, muitos ainda não aprenderam a lição de casa.

É verdade que para morrer basta estar vivo, mas o contrário não acontece, quando o COVID mostra sua força, de nada adianta se arrepender do que não foi vivido.

Aprendi que devemos viver até o último suspiro com entusiasmo e esperança, com amor e paz e que temos o dever de compartilhar. Não estamos aqui para ter tudo só para nós, mas sim, para conquistar, criar, amar e dividir para multiplicar.

É verdade também que, poucos estão despertando para essa verdade, mas os poucos que já despertaram estão fazendo uma enorme diferença.

Podem me chamar de iludido ou o que quiser, continuarei acreditando que em breve, sairemos muito fortalecidos de toda essa história que foi escrita com o sangue dos nossos.

Eu sei que, já não somos os mesmos, alguns deram saltos de evolução impressionantes, se tornaram ainda mais solidários, se compadeceram dos doentes e daqueles que perderam seus entes queridos, olham para tudo ao seu redor com maior comprometimento e amor, enquanto uma minoria, meio que desistiu, simplesmente jogaram a toalha do egoísmo em cima de seus irmãos.

Não existe certo ou errado, existe comportamentos equivocados que nos levam a resultados negativos, ou comportamentos assetivos que nos levam a caminhos melhores.

Seguirei na esperança de que sairemos dessa muito melhores do que entramos, pelo menos, eu sinto e percebo o quanto já melhorei como ser humano até agora.

E deixo aqui a pergunta: O que você consegue perceber que melhorou em você?

Sei que é muito complicado olhar para o lado positivo de uma tragédia mundial, mas o ponto é: O que você consegue perceber que melhorou em seus próprios comportamentos e virtudes?

Riqueza mesmo é ter saúde!

Conte pra mim nos comentários a sua história de superação! E se você precisar de ajuda para seguir em frente, me chama no direct @rhamuche, eu posso te ajudar!

*DA REDAÇÃO RH. Texto de Robson Hamuche, idealizador do Resiliência Humana, terapeuta transpessoal e Constelador Familiar.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Robson Hamuche é Terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar, compõe a equipe de terapeutas do Instituto Tadashi Kadomoto (ITK). É também idealizador e sócio-proprietário do Resiliência Humana, grupo de mídia dedicado ao desenvolvimento humano, que reúne informação de qualidade acerca de todo o universo do desenvolvimento pessoal, usando uma linguagem leve e acessível.