Jovem passa em medicina aos 13 e vai concluir Ensino Médio aos 14 anos.

Como assessor e consultor desse jovem, e PhD em neurociências, eu tenho a função de acompanhar e desenvolver a carreira não só dele, mas de muitos pequenos gênios pelo mundo. Analiso o potencial deles e a possibilidade de avançar algumas séries, de acordo com o desempenho de cada um. No caso do adolescente, Caio Temponi, de 13 anos, percebi que existe interesse de algumas universidades no exterior em oferecer uma bolsa de estudos, por isso, vi que ele já está ápto a concluir o Ensino Médio.

Caso nenhuma universidade brasileira queira investir no m Caio, ele já terá o seu futuro profissional garantido.

Caio, com apenas 13 anos, já provou que está preparado para ingressar em uma universidade, ele é o mais novo a se classificar em um processo seletivo de medicina no Brasil e já recebeu o interesse de algumas universidades internacionais.

Ele é um dos únicos jovens brasileiros a conseguir avançar quatro séries e conseguirá concluir o ensino médio ainda este ano, com apenas 14 anos.

Caio já havia avançado três séries e, sua mãe, Laurismara Temponi, havia solicitado à escola em abril deste ano, para que ele pudesse avançar mais uma série, devido à capacidade cognitiva que ele atingiu, que pode ser comprovada, nas diversas aprovações que ele acumula.

Segundo a mãe de Caio, o objetivo do avanço de série é para que ele possa ingressar no curso que escolher após realizar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) desde ano, sem precisar recorrer à justiça para a finalização do ensino médio.

JOVEM

A Organização Educacional Farias Brito, onde o jovem estuda, em nota, declarou:

“O processo de aprendizagem deve ser personalizado, assim, quando o aluno apresenta características de altas habilidades, seu acompanhamento passa a ser construído entre escola, família e aluno, que juntos traçam estratégias que promovem o crescimento cognitivo, emocional e social do aluno. Essas reuniões devem ser constantes, com o objetivo de avaliar e traçar estratégias para que o processo caminhe da forma esperada. Os professores participam ativamente desse processo, e o suporte necessário a cada desafio enfrentado pelo aluno é feito pela equipe técnica da escola.”

Aprovações surpreendentes

JOVEM-APROVADO-EM-MEDICINA

Caio já foi aprovado na última edição do vestibular da Universidade de Fortaleza (Unifor), de medicina, mas não parou por aí. A aprovação mais recente foi para o curso de Engenharia Civil na Universidade Federal do Cariri (UFCA). Além dessas, o jovem passou em primeiro lugar para o curso de direito na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

O adolescente também já foi classificado em primeiro lugar no vestibular para Administração na Universidade Estadual do Ceará (UECE) e, 2021, também ficou em primeiro lugar no exame da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Epcar), em Barbacena (MG), acertando todas as questões. Agora se prepara para o concurso do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA).

O currículo de aprovações segue em curso. O estudante foi medalha de ouro na 28ª Olimpíada Internacional de Matemática de Maio, na categoria até 13 anos. Ele concorria com estudantes de outros 12 países e foi o único brasileiro a conquistar tal façanha e, de quebra, alcançou a maior nota do exame, 44 pontos, contra 34 dos segundos colocados.

jovem-passa-em-medicina-aos-13-e-vai-concluir-ensino-medio-aos-14-anos-

Recentemente, Caio também passou nas primeiras colocações (13º lugar) no concurso da Academia das Forças Aéreas (AFA).

Agora, ele espera a conclusão dos processos para saber se alguma dessas universidades brasilieras vão o aceitar, para que ele possa continuar no Brasil e não tenha que aceitar bolsas internacionais.

Se você acredita ter um pequeno gênio em casa, envie um email para mim para que juntos, possamos ajudá-lo a se desenvolver cognitivamente e encaminhá-lo profissionalmente.

Texto de Fabiano de Abreu Rodrigues, PhD, neurocientista, neuropsicólogo, biólogo, historiador, jornalista, psicanalista com pós em antropologia e formação avançada em nutrição clínica. PhD e Mestre em Ciências da Saúde nas áreas de Psicologia e Neurociências pela EBWU na Flórida e tem o título reconhecido pela Universidade Nova de Lisboa; Mestre em Psicanálise pelo Instituto e Faculdade Gaio/Unesco; Pós Graduação em Neuropsicologia pela Cognos em Portugal; Pós Graduação em Neurociência, Neurociência aplicada à aprendizagem, Neurociência em comportamento, neurolinguística e Antropologia pela Faveni do Brasil; Especializações avançadas em Nutrição Clínica pela TrainingHouse em Portugal, The electrical Properties of the Neuron, Neurons and Networks, neuroscience em Harvard nos Estados Unidos; bacharel em Neurociência e Psicologia na EBWU na Flórida e Licenciado em Biologia e também em História pela Faveni do Brasil; Especializações em Inteligência Artificial na IBM e programação em Python na USP; MBA em psicologia positiva na PUC. Membro da SPN – Sociedade Portuguesa de Neurociências – 814; Membro da SBNEC – Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento – 6028488; Membro da FENS – Federation of European Neuroscience Societies – PT 30079; Contato: [email protected]

*DA REDAÇÃO RH.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Fabiano de Abreu Rodrigues é psicanalista clínico, jornalista, empresário, escritor, filósofo, poeta e personal branding luso-brasileiro. Proprietário da agência de comunicação e mídia social MF Press Global, é também um correspondente e colaborador de várias revistas, sites de notícias e jornais de grande repercussão nacional e internacional. Atualmente detém o prêmio do jornalista que mais criou personagens na história da imprensa brasileira e internacional, reconhecido por grandes nomes do jornalismo em diversos países. Como filósofo criou um novo conceito que chamou de poemas-filosóficos para escolas do governo de Minas Gerais no Brasil. Lançou o livro ‘Viver Pode Não Ser Tão Ruim’ no Brasil, Angola, Espanha e Portugal.