Inteligência maquiavélica: definição e características

Resiliência Humana

Os fins justificam os meios? Segundo a inteligência maquiavélica, pelo menos em partes sim. Mas antes de continuar, você sabia que essa frase, que inicia o artigo, foi atribuída a Nicolau Maquiavel mas na verdade não é dele?

Quem a escreveu foi Napoleão Bonaparte na última página de um de seus livros de cabeceira: O Príncipe; essa, sim, obra do famoso escritor italiano.

E agora que já quebramos o gelo com essa pequena história, vamos nos aprofundar no tema. É verdade que qualquer meio é bom para alcançar um objetivo? Uma inteligência maquiavélica lhe diria que sim. Mas como sabemos se estamos diante desse tipo de personalidade? Vamos ver no que consiste e o que a caracteriza.


O que é a inteligência maquiavélica?

A inteligência maquiavélica faz referência a estratégias sociais complexas. Ações com as quais um indivíduo tenta maximizar seu sucesso de forma direta ou indireta. Para isso, vai recorrer ao uso de comportamentos cooperativos ou combativos, escolhendo o que pensa que pode proporcionar maiores chances de adaptação em função da situação.

Manipulação emocional

No entanto, é importante não confundir esse termo com o maquiavelismo da psicologia social. Nesse caso, estaríamos falando de uma estratégia de comportamento social na qual entra em jogo a manipulação em benefício próprio e, geralmente, contra o interesse dos outros.

Em todo caso, esse tipo de inteligência nasce do que antigamente foi uma doutrina política. Assim, as teses de Maquiavel foram tão úteis que deram lugar a novas teorias, estudos e características para explorar o comportamento humano.

As características da inteligência maquiavélica

Tendo chegado a esse ponto, vamos descobrir o que caracteriza uma inteligência maquiavélica. No entanto, pode ser que uma pessoa que a tenha não apresente todas essas características, mas somente algumas delas.

Em geral, é possível inclusive definir tendências ou generalidades que vão aparecer isoladas ou em conjunto em função de cada indivíduo, de sua personalidade e de seu ambiente social.

Objetificação do ser humano

É muito possível que uma personalidade maquiavélica apresente certos traços sociopatas, já que tem muita dificuldade ou é incapaz de ter empatia com outras pessoas. No entanto, essa característica nem sempre se mostra em seu nível mais extremo.

Ao ter reduzida a capacidade de se conectar com os outros, criam uma divisão clara entre eles e o resto, a quem objetificam em diferentes níveis, já que emocionalmente não existe conexão.

“Todo mundo vê o que você aparenta ser, poucos sentem o que você realmente é”.
-Nicolau Maquiavel-

Capacidade para detectar fraquezas humanas

Uma inteligência maquiavélica tem uma elevada capacidade para encontrar as fraquezas alheias. Após localizá-las, usarão essas informações em benefício próprio.

Vamos analisar essa característica com um exemplo simples. Uma pessoa maquiavélica vai começar uma amizade com alguém que tem uma boa imagem pública para escalar socialmente por meio dessa relação. Também vai adaptar seu comportamento às variações que ocorrem. Por exemplo, poderá cortar essa amizade se o “amigo” deixar de ter uma boa reputação.

Tendência a manipular os outros

Em sintonia com a característica anterior, muitas das estratégias envolvem utilizar os outros como meros instrumentos. Além disso, como sabe que sua forma de agir não é bem recebida, vai tentar não deixar o outro perceber suas verdadeiras intenções. Assim, por exemplo, não vai hesitar em dizer que se esqueceu de fazer o que tinha prometido em troca quando tiver conseguido o que queria. Inclusive, poderá inverter a situação e acusar os outros de serem pessoas interesseiras.

“Nunca tente ganhar à força o que pode ser conquistado com mentiras”.
-Nicolau Maquiavel-

Controle dos impulsos

São pessoas pouco impulsivas, embora às vezes se escondam por trás da desculpa dos impulsos para justificar seu comportamento. Faz parte de seu teatro. Na verdade, a maioria de suas ações são planejadas e têm um objetivo medido, claro e definido.

Metas ambiciosas

Costumam ter personalidades consideradas altamente inteligentes. Por isso, sempre buscam metas muito ambiciosas, às quais dedicam muito tempo e esforço. Suas maquinações se concentram em tirar proveito de outras pessoas em benefício próprio. Por isso, todos os seus planos são traçados para obter um fim considerado elevado. Uma vez que agiram, costumam contar com uma boa dose de paciência para esperar os resultados e raramente ficam nervosos.

Foco a longo prazo

Ser pacientes e inteligentes faz com que se sintam confortáveis traçando planos com resultados a longo prazo. Frequentemente, suas metas se projetam a um futuro relativamente distante, já que são conscientes de que seus objetivos são importantes e requerem ações complexas. Além disso, sabem que para que tudo dê certo devem evitar a impulsividade e pensar friamente e a longo prazo.

A inteligência maquiavélica também se caracteriza pela falta de arrependimentos e o constante desenvolvimento de planos. Você conhece alguém assim? Esperamos que essas informações possam ajudá-lo a reconhecer uma pessoa que pensa dessa forma para evitar ser vítima dos seus planos.

FONTEA Mente á Maravilhosa
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia