Inteligência Emocional é mandar alguém a MERDA, de tal forma, que ela fique entusiasmada com a viagem!

Por Robson Hamuche – @rhamuche

Inteligência emocional não é deixar de sentir, mas sim aprender a lidar com os sentimentos de uma maneira positiva trazendo soluções possíveis para a sua vida e para as suas relações.

(seja no relacionamento amoroso, com a família, amigos, no emprego ou com o mundo, de maneira geral).

Também é importante ter em mente que inteligência emocional não é sobre ter somente os sentimentos “positivos”, você ainda vai sentir raiva, tristeza, medo, ansiedade, entre outros. Sendo assim, por que é importante desenvolver essa competência?

Por meio da inteligência emocional, é possível gerenciar melhor as emoções, aprender como você funciona, o que evitar em determinadas situações. Ou seja, como usar seus sentimentos naturais a seu favor e não contra você mesmo (a).

O primeiro passo para conquistar essa liberdade emocional é iniciar seu próprio processo de autoconhecimento. Na prática, você pode listar suas características positivas e negativas, identificar quais os sentimentos mais presentes nos seus dias (vale até fazer um diário no papel, no celular ou mental mesmo).

Você precisa entender o que causou e qual foi o gatilho que despertou tais emoções.

Por exemplo: hoje tive que sair de casa e senti medo por causa da pandemia.

Sempre colocando a ação e o que ela causou em você.

A partir daí, vamos para o segundo ponto: como você se expressa externamente.

Se você é uma pessoa mais impulsiva, talvez esse seja um dos pilares mais desafiadores de aplicar. Pois a forma como você gerencia suas emoções quando elas aparecem diz muito sobre sua inteligência emocional.

A partir do momento que você passa a se conhecer e identificar o que te desperta determinado sentimento, você pode atuar para evitar se expor a tal situação ou lidar melhor com ela.

Tão importante quanto se conhecer, saber lidar consigo mesmo (a) e acolher o outro, é importante saber gerenciar seus relacionamentos interpessoais.

Seja com amigos, familiares, colegas, gestores ou companheiros (as), nem sempre é fácil se relacionar.

Entretanto, são diversas as técnicas que podem auxiliar no dia a dia, para você se comunicar melhor, ser mais assertivo, impor limites e aprender com o outro.

Se você sente em seu coração que ainda não consegue lidar com as suas emoções e, por conta disso, as suas relações estão se deteriorando, me chame no direct, eu posso te ajudar a aprender a lidar consigo mesmo.

*DA REDAÇÃO RH. Texto de Robson Hamuche, idealizador do Resiliência Humana, terapeuta transpessoal e Constelador Familiar. Foto de Karsten Winegeart no Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Robson Hamuche é Terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar, compõe a equipe de terapeutas do Instituto Tadashi Kadomoto (ITK). É também idealizador e sócio-proprietário do Resiliência Humana, grupo de mídia dedicado ao desenvolvimento humano, que reúne informação de qualidade acerca de todo o universo do desenvolvimento pessoal, usando uma linguagem leve e acessível.