Indígena de Alagoas é eleita Miss Brasil 2021 e quebra paradigmas

Esta é a primeira vez que uma decendente indígena vence o Miss Brasil. A alagoana Elâine Souza, de 20 anos, enfrentou concorrentes lindíssimas, mas esse ano era dela, um ano em que se quebrou muitos paradigmas a respeito dos padrões de beleza.

Ela foi eleita Miss Brasil 2021 na madrugada de terça-feira, 30 e o concurso aconteceu em Gramado, no Rio Grande do Sul com transmissão ao vivo pelas redes sociais.

Segundo e terceiro lugares foram dados às representantes dos Estados de Santa Catarina e Bahia, respectivamente.

Beleza carregada de ancestralidade

Natural da Aldeia Katokinn, no município de Pariconha, Elâine foi a primeira indígena a vencer o concurso Miss Alagoas em outubro deste ano.

Pariconha fica localizado no interior de Alagoas e lá vivem a tribo da etnia Katokinn.

Pouco conhecida no Brasil, agora, a Tribo receberá visibilidade do país como um todo. O concurso acabou chamando atenção para a necessidade de cuidar das tribos indigenas, dos povos que sempre cuidaram da Terra e, que, infelizmente, muitos, são “atropelados” pela ganância dos homens brancos.

A jovem recebeu a faixa e a coroa de Miss Brasil 2021 das mãos da amazonense Juliana Malveira, sua antecessora, que venceu o concurso em 2019.

O concurso também elegeu o Mister Brasil

O paulista Bruno Ferraz, de 29 anos, foi eleito Mister Brasil 2021 e diante de toda a visibilidade da história da indigena, acabou um pouco ofuscado, apensar de ser lindíssimo.

Lembrando que o Miss e Mister Brasil é outra modalidade de premiação, diferente da marca Miss Brasil que leva as candidatas ao Miss Universo.

Bruno recebeu a faixa do piauiense Anthony Marquez, que também havia vencido o concurso em 2019.

Veja o momento do anúncio:

*DA REDAÇÃO RH. COM INFORMAÇÕES DIÁRIO NORDESTE

RECOMENDAMOS









Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia