Homem acha R$ 175 mil em sofá que comprou usado e devolve à família

Resiliência Humana

O que você faria se encontrasse milhares de dólares em um sofá usado que acabou de comprar? Você devolve ao antigo dono? Sim ou não?

Por Iara Fonseca

Se a resposta foi sim. Foi o que fez esse homem dos EUA.

Kirby gosta de fazer compras no Habitat for Humanity ReStore em Owosso. Ele comprou um sofá na loja em dezembro para sua casa, mas neste fim de semana ele fez uma descoberta chocante.

Kirby disse que estava sentindo algo no estofado em uma das almofadas há algumas semanas que era desconfortável. Foi quando sua filha decidiu abrir. E para a surpresa de todos, ela estava cheia de milhares de dólares em dinheiro.

Foto: Kirby dando entrevista ao devolver o dinheiro/WNEM 

“Isso ainda me surpreende”.

“Ainda tenho que me beliscar para ter certeza de que não estou sonhando ou algo assim”, disse Kirby.

Um total de 43.170 dólares foi encontrado na almofada, cerca de R$ 175 mil reais! Kirby disse que não se sentiria bem em ficar com o dinheiro. Então, ele procurou a loja para descobrir quem havia doado o sofá.

Foi descoberto o nome do doador, Kim Fauth-Newberry, o sofá pertencia originalmente ao avô, que morreu no ano passado.

“É uma loucura”, disse Fauth-Newberry.

Em 16 de janeiro, a ReStore realizou uma grande surpresa para Fauth-Newberry para devolver cada centavo encontrado na almofada.

“É completamente incrível”, disse Fauth-Newberry.

Kirby disse que um advogado lhe disse que não tinha obrigação legal de devolver o dinheiro, mas sentiu que devia, moralmente.

Isso é algo que Rick Merling, gerente da ReStore, acha emocionante.

“Para mim, é alguém que, apesar do que está passando – e apesar de suas próprias necessidades – diz ‘só vou fazer a coisa certa'”, disse Merling.

Kirby disse que poderia ter usado o dinheiro – ele precisa muito de um novo teto – mas se sente melhor sabendo que o dinheiro está nas mãos legítimas.

“Sempre pensei no que faria se isso acontecesse, se eu encontrasse dinheiro que não era meu, e agora eu sei, e isso me faz sentir bem”, disse Kirby.

* Tradução e adaptação REDAÇÃO RH. É proibida a reprodução desse artigo para fins comerciais.
*Com informações de WNEM

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia