Há vários motivos para não amar uma pessoa, e um só para amá-la; este prevalece. – Drummond

Karen Padilha

Amar não é sempre insistir, é também saber desistir?

Quando nos encontramos em uma situação em que não podemos fazer nada a não ser esperar que o tempo passe e coloque as peças no lugar novamente, existe sempre uma escolha, acredito que uma das mais difíceis da vida e que muitas vezes demoramos para decidir, por medo de sofrer, de fazer a escolha errada, de recomeçar, a escolha de insistir em um relacionamento que se encontra em um momento delicado ou desistir e deixar uma lembrança boa?

São muitos aspectos a serem pensados, um deles e o mais importante é saber e entender o momento em que se encontra, o porque de terem chegado nessa situação, quais foram os erros cometidos e de quem, saber se o outro ainda sente o mesmo e esta disposto a recomeçar, porque por mais que amemos alguém não adianta insistir se não existe mais sentimento. E cá entre nós, sentimos quando uma relação realmente chega ao fim. É difícil de aceitar, doí, queremos acreditar que é só uma fase, e talvez possa até ser, porém o que vale mais a pena? Insistir novamente, sofrer por um tempo insistindo em alguém que no momento não quer mais nada ou deixar que o destino se encarregue daqui para frente?

Ás vezes é melhor irmos saindo de mansinho para não sofrermos tanto e virar uma recordação boa ao invés de ficarmos insistindo para que alguém queira nossa companhia e correr o risco de virar um incômodo, temos de saber fazer falta, de fazer com que o outro naturalmente queira nossa companhia.

Não importa as circunstâncias, em algumas ocasiões a melhor resposta é o silêncio, não existe nada que possamos fazer para mudar a situação.

O amor não acaba, o que acontece é que simplesmente a coisa não dá mais certo e a melhor resposta é desistir, por mais que pensamos que pode dar certo uma outra vez, mas existiram tantas outras vezes como esta, e finalmente esta chega a ser o fim.

Precisamos aceitar, vai doer por um tempo, você vai pensar que a vida não faz mais sentido, mas uma hora passa, é a lei da vida, tudo passa, nenhum sofrimento é eterno.

Por outro lado podemos optar por insistir e correr todos os riscos, insistir em quem amamos de verdade e fazer com que essa pessoa possa ver que esse momento vai passar e tudo voltará a ser como antes, muitas vezes até melhor que antes.

O amor é uma incógnita…

Um sentimento que nos tira do chão, nos faz fazer coisas que nunca pensamos em fazer, nos vira de ponta cabeça, é um vendaval que entra em nossas vidas e tira todas as coisas do lugar, nos faz ficar sem ar, sem saber o que fazer, mas é um sentimento que vale a pena.

Desistir ou insistir é uma questão que cabe a cada um, mas para os que acreditam no amor acima de tudo como eu, desistir não faz parte do vocabulário.

”Quando o assunto é perseguir os amores da sua vida, não aceite não como resposta.” – Desconhecido

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Karen Padilha
Sou Karen Padilha natural de Cotia-sp , formada em Introdução a Filosofia ( University of Edinburg – Londres), Introdução a Psicologia ( University of Toronto), Origens da vida no contexto cósmico (USP) e Inglês ( Mayfair School of English- Londres). Áreas como filosofia, psicologia e astronomia são fontes de inspiração para meus projetos. Recentemente acabo de publicar meu primeiro livro , ‘’ O que fizeram de mim? Reflexões sobre traumas e transformações” , pela editora novo século , na categoria de Talentos Da literatura Brasileira. Escrevo para o site ‘’ O Segredo’’, ‘’Kacosmic.com’’, ‘'Entrelinhas literárias’’ e ‘’ Academia do Aprendiz’’. Minha Página no facebook chama ‘’ YOUNIVERSE’’ , meu facebook pessoal ‘’ Karen Padilha’’ e meu instagram ‘’Karenppadilha’'.

COMENTÁRIOS