Fotos comoventes mostram crianças francesas se adaptando as novas regras no retorno à escola

Resiliência Humana
fotos-comoventes-mostram-criancas-francesas-se-adaptando-as-novas-regras-no-retorno-a-escola

Fotos comoventes mostram crianças francesas tendo que se adaptar as novas regras no retorno escolar.

Por Diego Aspillaga

Até que a cura seja encontrada, a coisa mais sábia a fazer é continuar com as medidas de isolamento social. Caso contrário, corremos o risco de imagens tristes como essas se tornarem parte de uma normalidade da qual ninguém quer fazer parte.

A pandemia afetou seriamente a vida de todas as pessoas no planeta. Os governos do mundo tiveram que impor duras medidas de quarentena e de distanciamento social que interromperam as rotinas de todos, mas provaram ser as melhores ferramentas para superar a pandemia.

Após meses de confinamento e paralisia, muitos já querem começar a trabalhar normalmente novamente. Isso, no entanto, parece não ser possível ainda, com os poucos exemplos de “normalidade” em todo o mundo demonstrando uma realidade triste e deprimente.

Isso foi demonstrado por uma série de fotografias comoventes de crianças do jardim de infância sentadas sozinhas em suas próprias “seções de isolamento”, que causaram choque e indignação na França.

As imagens foram tiradas na cidade de Tourcoing, no norte, na fronteira com a Bélgica, e mostram um grupo de meninos e meninas se afastando usando quadrados marcados com giz.

As crianças de três e quatro anos voltaram à escola após quase dois meses de bloqueio quando o governo francês diminuiu as restrições.


Lionel Top

“Não consigo superar isso”, disse o historiador Laurence De Cock, que postou a foto no Twitter. Esta imagem é de partir o coração. Não podemos chamar isso de ‘escola’.

Lionel Top, jornalista de televisão do canal de notícias BFM, tirou a foto na terça-feira e disse que as crianças foram instruídas a permanecerem em suas áreas.

“Para garantir o respeito pelas distâncias, aproveitando a recreação, a equipe de ensino desenhou quadrados para os pequenos”, relatou.


Lionel Top

«As crianças brincam, dançam, pulam, riem juntas … mas desta maneira. Pelo que vimos, eles não vêem isso como um castigo “, acrescentou.

Mas outros comentaristas expressaram sua tristeza e raiva por uma cena que parecia algo saído de um “filme de terror”.

“Nunca vi uma imagem tão triste” , disse um internauta. “É horrível sujeitar as crianças a isso”, publicou The Mirror.

Lily, outro usuário do Twitter, escreveu:

“Apenas desumano, embaraçoso para crianças, mas também para professores e institutos! Que horror!”.

Enquanto um porta-voz do Ministério da Educação de Paris disse que não havia “instruções específicas” para os professores desenharem quadrados de giz para seus alunos, ele também confirmou que todos tinham instruções para “manter distância social” e não compartilhar nada.

Escolas em toda a França começaram a reabrir esta semana, quando o país emergiu de um bloqueio de oito semanas para conter o Covid-19.

Os professores estão entre os que manifestaram extrema preocupação com isso, e muitos pais mantêm seus filhos em casa.

O coronavírus chegou para ficar e, até que a cura seja encontrada, o mais sensato é continuar com as medidas de confinamento. Caso contrário, corremos o risco de imagens tristes como essas se tornarem parte de uma normalidade da qual ninguém quer fazer parte.

*DA REDAÇÃO RH. Tradução e adaptação com informações UPSOCL.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia