“Fico triste quando alguém me ofende, mas eu ficaria mais triste se fosse eu o ofensor”

Magoar alguém é terrível!

Patricia Tavares

Fico triste quando alguém me ofende, mas, com certeza, eu ficaria mais triste se fosse eu o ofensor. Magoar alguém é terrível!

Já está mais que comprovado que este Planeta não é um parque de diversões ou um Paraíso, um Oásis, ainda que tenham muitas coisas maravilhosas que possamos nos deliciar, também tem muitas dificuldades as quais precisamos enfrentar, driblar. E também relacionamentos difíceis, que nos testam e fazem com que possamos amadurecer e nos aperfeiçoarmos e lapidarmos ainda mais. Relacionamentos em família, casais, amizades, no trabalho, etc.

Na lei da reencarnação é dito que ninguém erra de endereço e tudo tem uma razão de ser, estamos com as pessoas com quem precisamos estar.

Muitas vezes precisamos esfriar a cabeça para retornarmos a vida. Porque fugirmos de determinada situação acredito que não seja o melhor, visto que todos neste planeta estão em evolução e que ninguém é tão evoluído assim, em algum momento podemos fazer algo que possa magoar alguém, mesmo sem intenção.

Precisamos sim, ler muito, muito, todas as teorias que falem sobre superação, sobre como vencer o ego, as vaidades. Acredito que precisamos entender, estudar sobre energias e espiritualidade para que consigamos, com muito esforço, praticarmos e também sabermos que existem armadilhas sutis em nosso comportamento, em nossos sentimentos e também uma forma energética que atrai ou capta energias da mesma frequência.

E quando por algum motivo nos desequilibramos, podemos ser pegos desprevenidos por energias que podem nos desequilibrar ainda mais, e entrarmos em um imenso furacão que por vezes não é nem nosso. Como uma teia. Uma areia movediça.

Mas como tudo é aprendizado, nada se perde para quem busca se aperfeiçoar, mesmo que ainda não consigamos neutralizar totalmente energias densas ou negativas, aprendemos a trabalhar com mais afinco o coração e tudo o que está contido nele, e conseguimos nos blindar no amor, no perdão, no afeto, nos nobres sentimentos.

É nele que se encontra nossa grande força e também a nossa enorme fraqueza, em nosso coração, nos nossos sentimentos. Se sentimos amor isso nos protegerá e nos tornará imensamente forte; se sentimos mágoa, isto nos enfraquecerá e nos tornará imensamente vulneráveis.

Porque a vida em sociedade e todas as dificuldades é que nos preparam. As contrariedades, as dificuldades nos relacionamentos nos dão subsídios para que possamos nos superar e vencer as nossas sombras.

O isolamento, o retraimento, o distanciamento, não são bons aliados, não nos favorecem, nos limitam e nos deixam em nossa zona de conforto. E tudo que precisarmos lidar virá, e se fugirmos hoje, amanhã chegará, porque o progresso e evolução são maiores do que qualquer proteção e dificuldade de enfrentarmos, de lidarmos, de evoluirmos.

Como falei para uma amiga, os sentimentos negativos, do mal, ruins, só se sustentam no próprio mal, frutos de infelicidades, irrealizações, frustrações, decepções, desvalorizações, raiva, mágoas, que não foram cuidados, curados, andam por aí produzindo miasmas, ressoando nas mesmas vibrações.

Portanto, plantemos flores, plantemos amor, doçura, gentileza, perdão, porque todo mundo que está por aqui sofre de alguma maneira efeitos deste vale que ainda é de tantas lágrimas, ainda com certas dificuldades, pois somos todos espíritos imperfeitos, humanos, mas se já entendemos um pouco sobre isso tudo, se já temos certa consciência do bem, e do efeito que ele produz em nossos corações, e em corações alheios buscamos ser luz, bálsamo, perfume, ser alegria, ter como guia o amor.

Lembrando as palavras do Chico Xavier: “Fico triste quando alguém me ofende, mas, com certeza, eu ficaria mais triste se fosse eu o ofensor. Magoar alguém é terrível!” Cada um é responsável pelas suas ações.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Patricia Tavares
Sou Psicóloga e Reikiana nível 2, trabalho há 19 anos em consultório com psicoterapia, hipnose clínica. Já trabalhei em hospital, núcleo de violência da mulher. Acredito na vida, no amor, nos bons sentimentos, no perdão, na beleza da alma, na superação, no ressignificar, na humanidade. Adoro escrever e falar sobre sentimentos, superações, motivar pessoas, conseguir promover o melhor, despertar o que possa ser maravilhoso em cada um de nós e libertar pessoas de suas prisões emocionais, com uma nova e especial forma de viver, independente dos acontecimentos da vida.