Polêmica: Febre entre os jovens, Red Velvet, tem integrante acusada de racismo!

Muitos de nós, na casa dos 30, 40, 50, 60… nem conhecemos essa banda, e muito menos nos agrada o som que elas fazem, talvez também por isso estamos sendo chamados de “cringes” entre os jovens, e esse termo surgiu como um tipo de preconceito, de estereotipar os mais velhos, na tentativa infeliz, de sobrepor a nova geração que, visivelmente se sente superior a geração que a antecedeu.

O termo viralizou nas redes sociais e quer dizer “vergonha alheia” que a geração atual diz sentir dos seus antecessores, no caso, nós.

É claro que nem todos os jovens entraram nessa onda, mas o fato é que praticamente todos os jovens aderiram a febre da cultura pop oriental, como os Mangakás, doramas, tokusatsu, animes, K-pop, e esse último, o K-pop, mais precisamente a banda feminina Red Velvet será o foco desse artigo justamente pelo fato de uma das integrantes estar sendo acusada de racismo.

Ah, mas o que racismo tem a ver com preconceito? Tudo. E se os jovens estão mostrando preconceito com a idade e os costumes antigos já é de se preocupar, pois temos que valorizar os nossos antepassados, e logo depois surge um grande ídolo teem mostrando em algumas de suas falas um racismo estrutural enraizado nas culturas ocidentais e orientais. Isso é bem preocupante.

Red Velvet: Joy, Wendy, Irene, Seulgi e Yeri (Foto: SM Entertainment)
Red Velvet: Joy, Wendy, Irene, Seulgi e Yeri (Foto: SM Entertainment).

Wendy, uma das integrantes da banda está entre os assuntos mais comentados do twiter devido a uma postura que ela teve a algum tempo atrás e que voltou a ter agora, recentemente, e que vem sendo encarada como racista pelos seguidores.

O recente “imprevisto” aconteceu durante um programa de rádio da NBC, a entrevista corria normalmente quando Wendy resolveu mostrar os seus talentos de imitação, primeiro ela imitou uma mulher branca, depois uma mulher negra, mas o que revoltou o público foi a sua imitação de um homem negro. Ela disse que para imitar um homem negro conversando, ela precisava falar meio “gangster”.

red-velvet1

Foto: Print do momento em que Wendy faz as imitações.

Essa comparação que ela fez gerou uma bagunça tremenda, pessoas afrodescendentes foram com tudo pra cima dela, dizendo que uma pessoa influente entre os jovens não poderia disseminar tamanha ignorância a respeito dos negros, os colocando todos no mesmo patamar de “gangster”.

As criticas giraram entorno da generalização que gera o preconceito diante do comportamento das pessoas em relação a cor da pele.

Pessoas afrodescendentes se revoltaram porque, segundo eles, esse pensamento de Wendy é justamente o alimento do “estereótipo”, que leva policiais a abordarem violentamente negros nas ruas, enquanto brancos, muitas vezes, passam despercebidos.

Outros adolescentes estão vindo em defesa de Wendy dizendo que não foi por maldade, que foi inocente da parte dela, mas nesse momento do mundo, depois de tantas agressões que os negros vivem nas ruas, não é nada apropriado um ídolo da nova geração, que leva milhões de adolescentes nas costas, fazer uma piada dessa, não acham?

Essa atitude de Wendy pode levar esses jovens a alimentarem mais preconceitos e, por isso, esse assunto está sendo tão comentado, e estão até querendo expulsar a integrante do grupo.

No twiter, mais de 195 mil comentários criticam a Wendy, veja alguns deles:

O assunto racismo deve ser discutido e deve principalmente ser assimilado pela nova geração, não só entre as cores de pele diferentes, mas também diante da diversidade de gêneros e de pessoas que existem no mundo, até de idades, não é mesmo jovens?

Seria muito bom que vocês parecem de nos chamar de “cringe” também.

O que vocês pensam sobre os jovens e seus posicionamentos? Conte pra gente!

*DA REDAÇÃO RH. Com informações Twiter.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia