EUA retiram-se oficialmente do pacto climático de Paris

Resiliência Humana
eua-retiram-se-oficialmente-do-pacto-climatico-de-paris

EUA retiram-se oficialmente do pacto climático de Paris. A medida foi ameaçada por muito tempo pelo presidente Donald Trump e desencadeada por seu governo há um ano.

Os Estados Unidos deixaram formalmente na quarta-feira o Acordo de Paris, um pacto global firmado há cinco anos para evitar a ameaça de uma mudança climática catastrófica.

A medida, há muito ameaçada pelo presidente dos EUA, Donald Trump, e desencadeada por seu governo há um ano, isola ainda mais os Estados Unidos do mundo, mas não tem impacto imediato nos esforços internacionais para conter o aquecimento global.

Cerca de 189 países continuam comprometidos com o acordo de Paris de 2015, que visa manter o aumento nas temperaturas médias mundiais “bem abaixo” de 2 graus Celsius (3,6 graus Fahrenheit), idealmente não mais que 1,5 C (2,7 F), em comparação com o período pré-industrial. Outros seis países assinaram, mas não ratificaram o pacto.

Os cientistas dizem que qualquer aumento além de 2 graus Celsius pode ter um impacto devastador em grandes partes do mundo, aumentando o nível do mar, provocando tempestades tropicais e agravando secas e inundações.

O acordo de Paris exige que os países definam suas próprias metas voluntárias para reduzir os gases do efeito estufa, como o dióxido de carbono. O único requisito obrigatório é que as nações relatem com precisão seus esforços.

Os Estados Unidos são o segundo maior emissor do mundo, depois da China, de gases que retêm calor, como o dióxido de carbono, e sua contribuição para a redução das emissões é considerada importante, mas não está sozinho nesse esforço.

Nas últimas semanas, China , Japão e Coréia do Sul se juntaram à União Europeia e vários outros países para estabelecer prazos nacionais para parar de bombear mais gases de efeito estufa na atmosfera.

Embora o governo Trump tenha evitado medidas federais para cortar emissões, estados, cidades e empresas nos Estados Unidos seguiram em frente com seus próprios esforços.

O candidato democrata à presidência, Joe Biden, disse ser favorável à assinatura dos EUA de volta ao acordo de Paris.

Com os Estados Unidos fora do pacto, será mais difícil para o resto do mundo alcançar as metas acordadas.

*Com informações FOX NEWS. Tradução e adaptação REDAÇÃO RH.*Foto: Reprodução/Divulgação

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia