Eu vivo um relacionamento sério com o que me acende e não com o que me mata aos poucos por dentro.

Sil Guidorizzi
eu-vivo-um-relacionamento-serio-com-o-que-me-acende-e-nao-com-o-que-me-mata-aos-poucos-por-dentro

Eu vivo um relacionamento sério com o que me acende e não com o que me mata aos poucos por dentro.

Eu não quero ser uma pessoa ruim. De onde eu venho posso ter passado por muitos obstáculos, posso ter me prejudicado emocionalmente, posso ter tentando muitas coisas durante a minha trajetória.
Mas meu coração não é ruim, meu coração não é terreno onde mereça ser pisado.

Eu não desejo o mal a ninguém, mesmo sabendo que pelas costas muitas coisas foram ditas dentro de falsos embasamentos.

Não ligo, apenas deixo a indiferença cuidar daquilo que não me traz nada de bom, deleto, apago e não sigo monitorando a vida de ninguém.

Nenhum lugar é tão meu quanto o direito de saber que estou aqui a passeio, porém, sendo capaz de viajar para onde puder e quiser com meu consentimento.

Eu não ligo mais se não deu certo, se aconteceu o avesso do que esperava, se implorei por atenção.

Confiei demais.

Não espero mais nada e nem digo mais de mim.

O silêncio por vezes fortalecedor, inibe a ação dos inimigos, me dá o poder de continuar sem que eu seja vigiada o tempo todo, dá o direito de não dizer, mas de saber exatamente o que acontece comigo sem que precise expandir qualquer tipo de sofrimento além de mim.

Está para nascer quem venha me podar, quem venha jogar farelo em meu terreno pessoal.

Aprendi muita coisa, dispensei outras tantas, bloqueei, fiz cara de paisagem, não revidei ou muito menos fui atrás para entender o porquê.

Meu coração não tem dono, minha vida é continuada pelo que almejo.

Eu vivo um relacionamento sério com o que me acende e não com o que me mata aos poucos por dentro.

Desintoxicar, não desesperar e saber que sigo com minhas pernas, já me dá alívio.

Quem quiser, que siga, quem não quiser, que escolha o seu destino.

Já carreguei muito pacote alheio. Hoje não carrego mais.

Toda manhã eu agradeço à Deus e digo: Obrigada por estar aqui.

Insisto em minha saúde mental, insisto nessa vida breve.

Inspiro.

O universo também conspira a favor.

É nisso que acredito.

*DA REDAÇÃO RH. *Foto de Vinicius “amnx” Amano no Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS






COMENTÁRIOS




Sil Guidorizzi
Sou Paulista, descendente de Italianos. Libriana. Escritora. Cantora. Debruço-me sobre as palavras. Elas causam um efeito devastador em mim. Trazem-me â tona. Fazem-me enxergar a vida por outro prisma. Meu primeiro Livro foi lançado em Fevereiro de 2016. Amor Essência e Seus Encontros pela Editora Penalux. O prefácio foi escrito pelo Poeta e Jornalista Fernando Coelho. A orelha escrita pelo Poeta e jornalista Ivan de Almeida. O básico do viver está no simples que habita em mim.