Eu vejo o amor nas coisas simples.

Anieli Talon

Eu vejo o amor nas coisas simples. O amor genuíno não está em presentes caros, em declarações em público, em postagens do casal em mídias sociais. Isso é viagem do ego.

Eu sinto o amor na presença e não no presente. No interesse real em saber como a pessoa está. No se importar.

No “bom dia”, no “você está bem”?

O amor é regado de carinho, de atenção espontânea, de querer ver o outro bem, e também se sentir bem e à vontade.

Num interesse descompromissado de querer estar perto, mesmo longe. Amor é parceria!

Uma conexão sem provas materiais. Uma conexão energética.

A falta de tempo será sempre desculpa quando de fato há falta de interesse.

Não se engane quanto as atitudes que não mostram carinho e consideração pelo ser amado.

Dizer que ama é fácil, mas estão nos gestos o verdadeiro significado do amor.

Amor mesmo é via de mão dupla. Não se ensina alguém a te amar, e atenção jamais deve ser energia de barganha.

Quando é real, o corpo sente, a alma vibra, a intuição aponta.

Se não é um amor banquete, peça licença e se retire das migalhas.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Anieli Talon
É jornalista, atriz e tem a comunicação como aliada. Escritora por natureza, tem mania de preencher folhas brancas com textos contagiados por suas inspirações.