Quem oferece ajuda despretenciosamente porque quer ver os outros bem, não espera nada de ninguém.

“Eu só faço o bem, e em troca, só recebo ingratidão!”

Você se sente injustiçado, desvalorizado, descredibilizado, justamente por aqueles que você mais ajudou na vida? Saiba que esse sentimento faz mal a você e não aos outros.

Você olha para tudo o que já fez por eles, relembra todas às vezes que os ajudou, que os aconselhou e se preocupou, mas percebe que, quando você mais precisou, nenhum deles estava disposto a fazer o mesmo por você, e isso te causa uma dor profunda.

Você sente raiva e grita: “bando de ingratos, isso é o que são!”.

O fato é que você se sente assim porque a sua ajuda é como um recibo de impréstimo, e mentalmente, você envia a cobrança para eles, como se eles tivessem uma dívida com você.

Quando você faz o bem para os outros, você não deve esperar que eles façam o mesmo por você.

Essa angustia de esperar por pagamento traz uma sensação de frustração, de decepção, mas esse sentimento é o fruto da expectativa que você criou quando você ajudou alguém.

Você pode dizer que fez o que fez porque gosta, porque se preocupa, que não espera nada em troca, mas se você se incomoda com a ingratidão dos outros, inconscientemente, o sentimento que você carrega é o desejo por reciprocidade.

E caso essa reciprocidade não aconteça, você se lamenta, reclama, condena, julga e culpa os outros por não se dedicarem a você como você se dedicou a eles.

Esse ansiar por reparação é uma prova de que você não ajudou de coração.

Quem oferece ajuda despretenciosamente porque quer ver os outros bem, não espera nada de ninguém.

Pelo contrário, se sente feliz em ver o outro feliz.

Porque uma pessoa que faz o bem aos outros, faz bem a si mesma.

Essa ajuda que você espera receber do outro, não precisa vir dele, ela poderá vir de outras direções. Poderá vir de outras pessoas, de outros lugares.

Entenda que o Universo está vendo tudo o que você faz, e principalmente, tudo o que seu coração sente.

Se você se sente usado, injustiçado e infeliz porque não recebeu nada em troca por tudo o que fez, esse sentimento demonstra que você não fez o bem movido por uma bondade genuina, mas sim, porque você desejava reconhecimento e aprovação dessas pessoas.

Não se sinta injustiçado e nem se sinta injustiçado por aqueles que receberam a sua ajuda, mas não te ofereceram nada em troca.

Muitas vezes, as pessoas não conseguem retribuir o bem que receberam na mesma medida, mas se você realmente fez de coraçao, a retribuição virá, pode ter certeza, mas de outras maneiras, nas situações mais inesperadas da vida.

Tire esse sentimento ruim do seu coração. Perdoe, sinta a compaixão vibrar dentro do seu peito e deixe ir! A vida saberá quando e onde retribuir todo o bem que você faz e fez.

*DA REDAÇÃO RH. Texto de Juliana Vasilian. Visite o seu Instagram @julianavasilian e o seu canal no Youtube Juliana é terapeuta transpessoal, especialista em Desenvolvimento Humano – Devolvendo o SORRISO DA ALMA
+ de 1000 transformações diárias. CLICA AQUI NESSE LINK PARA SE CONECTAR COM ELA.

Foto de Joel Barwick no Unsplash

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Especialista em Desenvolvimento Humano Devolvendo o SORRISO DA ALMA + de 1000 transformações diárias Se permita olhar para si