Eu sempre vou falar de você como se você ainda estivesse vivo

Eu conto histórias sobre você o tempo todo.

Às vezes, lembro-me de usar o tempo passado – essa era sua bebida favorita, essa era a música que você adorava dançar, esse era o tipo de carro que você mais gostava.

Mas às vezes, o fato de você não estar mais aqui, escapa da minha mente e eu falo de você no presente.

Eu ainda me refiro à sua casa como sua casa, mesmo que outra pessoa esteja morando lá agora. Eu ainda comemoro seu aniversário. Eu ainda falo com você, mesmo que minhas palavras sejam direcionadas para o céu em vez de um telefone.

Acho que uma parte de mim ainda acredita que você está vivo. Acho que uma parte de mim se recusa a aceitar que você se foi.

E está tudo bem comigo.

Mas odeio o jeito que as pessoas olham para mim quando falo de você, como se precisassem encontrar uma maneira de mudar de assunto, como se a dor ainda estivesse muito fresca em minha mente, como se fosse perigoso para mim falar seu nome.

Não quero que você se torne um assunto tabu, algo que meus amigos evitam como uma praga. Eu quero continuar contando histórias sobre você. Quero continuar falando de você como se ainda estivesse vivo.

Eu não sou louco. Eu sei que você se foi. Eu aceito que você não vai voltar. Já passei da minha fase de negação.

Mas não vou rasgar suas fotos e empurrar suas memórias para o fundo da minha mente, porque dói pensar em você. Sim, há dor associada a você, mas também há felicidade misturada.

Eu nunca vou te esquecer. Eu nunca vou apagar os momentos que compartilhamos.

Então, me desculpe se minha honestidade deixa outras pessoas desconfortáveis, se elas preferem que eu não mencione o seu nome e só fale sobre um assunto mais leve – mas eu nunca vou parar de mencionar o quanto você me fez rir, o quão lindo é o seu sorriso, os seus conselhos que sigo até hoje.

Cheguei ao ponto em que posso falar de você sem cair em lágrimas – e mesmo que eu chore – e daí? O que isso importa? Não tenho vergonha de te amar, de sentir sua falta. Quero te manter vivo dentro de mim.

Eu nunca vou te esquecer e nunca vou parar de falar de você.

Eu te amo, e não importa se você se foi, porque vou manter sua memória viva. Eu juro. Você permanece vivo em mim.

*DA REDAÇÃO RH. Com informações TC. Foto de Joe Yates no Unsplash.

VOCÊ JÁ VISITOU O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO RESILIÊNCIA HUMANA?

SE TORNE CADA DIA MAIS RESILIENTE E DESENVOLVA A CAPACIDADE DE SOBREPOR-SE POSITIVAMENTE FRENTE AS ADVERSIDADES DA VIDA.

RECOMENDAMOS









Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia