EU PREFIRO SER FELIZ SEM TER QUE TER UM MOTIVO!

Anne Bianc

EU PREFIRO SER FELIZ SEM TER QUE TER UM MOTIVO! DAQUELE TIPO QUE TEM UM CERTO COMPROMISSO COM A ALEGRIA!

Sempre que alguém fala que está feliz, qual é a nossa primeira atitude?

Perguntamos, animados com a novidade: “por que você está feliz?”! E esperamos ouvir de tudo…

“ganhei um aumento”,

“vou ser pai”,

“emagreci 15 quilos”,

“ganhei férias antecipadas”,

“consegui espaço para guardar meu elefante de estimação”… sabe, essas coisas?

Mas nunca, em hipótese alguma esperamos ouvir que a pessoa simplesmente está feliz, sem motivo aparente, por nada. Sabe? Por nada.

Ser feliz com as pequenas coisas, sabe? Porque alguém te deu bom dia, porque alguém te elogiou, porque você conseguiu pagar todas as dividas aquele mês, porque sobrou dinheiro para ir ao cinema, porque… sabe, essas pequenas coisas mesmo, por mais bobas que sejam.

Devemos ser felizes mais facilmente, com as possibilidades, mas sem ilusões, ser feliz porque você não magoou ninguém, ser feliz porque você fez alguém rir, porque hoje é domingo, porque você tem um emprego, porque você conheceu alguém novo, porque você come todos os dias, porque você tem o lugar mais acolhedor de todos: sua casa.

Vivemos em um mundo onde todas as pessoas estão 24 horas por dia em busca dessa tal felicidade, mas do jeito errado.

Quero dizer, eu não sou ninguém para dizer que você deve parar de fazer as coisas que você faz para ser feliz, mas, será que vale mesmo a pena?

Será que vale mesmo a pena tudo isso para ser feliz?

“faça isso”, “não faça aquilo”, “coma isso”, “não fale isso”, vale mesmo a pena?

Eu prefiro ser, muito mais, daquele tipo que tem certo compromisso com a alegria, que quer se ver longe das coisas chatas e se concentrar no que realmente importa: ser feliz.

Porque a felicidade não é um combo, sabe? Você não precisa ser realizado, ou…. Ah, você entendeu.

O que é necessário mesmo para ser feliz é sabedoria para tirar bom proveito das coisas que ninguém vê algo bom, é você se impressionar com as coisas que você mesmo é capaz de fazer, é você não se cobrar demais, é você não se culpar por ter falhado, é não se culpar por ter sido contraditório e ter mudado de ideia, o que é necessário mesmo, é apenas dar o melhor de si.

Você não precisa estar certo o tempo todo para ser feliz, você não precisa ter razão ou saber 100% tudo sobre você, quem é que se conhece totalmente?!

Eu ainda não conheci ninguém que soubesse 100% sobre si mesmo.

Somos o que somos, imperfeitos, errantes, errados, que mudam de opinião, que choram, que sofrem, e que tentam incansavelmente buscar a felicidade.

Quem consegue ser feliz por nada, sem motivo aparente, sabe admitir tudo isso, admitir a imperfeição e aceitar a si e aos outros do jeito que são. E aí, simplesmente, a felicidade vem.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS







COMENTÁRIOS




Anne Bianc
Colunista, Idealizadora e Fundadora na empresa Crônicas de Uma Mente Qualquer